Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 93 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Características clínicas e patológicas da leucemia mieloide cutânea*

Clinical and pathological features of myeloid leukemia cutis*


Li Li1; Yanan Wang1; Christine Guo Lian2; Nina Hu2; Hongzhong Jin1; Yuehua Liu1

1. Departamento de Dermatologia do Peking Union Medical College Hospital - Chinese Academy of Medical Sciences – Beijing, China
2. Departamento de Patologia do Brigham & Women’s Hospital - Harvard Medical School – Boston, EUA

Trabalho submetido em 01.08.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 14.02.2017
Suporte Financeiro: Este estudo foi financiado por China National Natural Science Funds (No.81371731) e Education Reform Projects of Peking Union Medical College (No. 2016zlgc0106)
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Li L, Wang YN, Lian CG, Hu N, Jin HZ, Liu YH. Clinical and pathological features of myeloid leukemia cutis. An Bras Dermatol. 2018;93(2):216-21.

Correspondência:

Yuehua Liu
E-mail: yuehualiu@263.net

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Leucemia mieloide cutânea é o termo usado para as manifestações cutâneas da leucemia mieloide.
OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar as características clínicas, histopatológicas e imuno-histoquímicas da leucemia mieloide cutânea.
MÉTODOS: Estudo retrospectivo de características clínicas e patológicas de dez pacientes com leucemia mieloide cutânea.
RESULTADOS: Um paciente desenvolveu lesões cutâneas antes do início da leucemia; sete pacientes desenvolveram infiltração cutânea dentro de quatro a 72 meses após o início da leucemia; e dois pacientes desenvolveram lesões cutâneas e leucemia simultaneamente. Destes pacientes, cinco apresentaram pápulas ou nódulos e cinco tiveram tumorações localizadas. A biópsia das lesões cutâneas mostrou grande número de células tumorais na derme e na hipoderme. A análise imuno-histoquímica foi fortemente positiva para mieloperoxidase (MPO), CD15, CD43 e CD45 (LCA) na maioria dos casos. Mutações do NPM1 (nucleofosmina I) e da FLT3-ITD (duplicação interna em tandem - tirosinoquinase 3 semelhante a Fms) foram identificadas em um caso. Cinco pacientes com leucemia mieloide aguda foram a óbito em dois meses a um ano após o surgimento das lesões cutâneas.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Estudo retrospectivo e com amostra pequena.
CONCLUSÕES: Em pacientes com leucemia mieloide, a infiltração cutânea geralmente ocorre posteriormente, porém, ocasionalmente, antes do surgimento de alterações no hemograma e no mielograma; a presença de infiltração cutânea geralmente está associada a pior prognóstico e tempo de sobrevida reduzido. A leucemia mieloide cutânea geralmente apresenta-se como nódulos ou tumorações localizadas ou generalizadas, com achados patológicos e imuno-histoquímicos característicos.

Palavras-chave: Leucemia mieloide; Manifestações cutâneas; Patologia

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações