Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 93 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Supressão da pápula e do halo eritematoso ao teste de histamina pelos principais anti-histamínicos (H1) comercializados no Brasil*

Suppression of wheal and flare in histamine test by the main H1 antihistamines commercialized in Brazil*


Helena Maciel-Guerra1; Mariana Álvares Penha2; Marília Formentini Scotton Jorge2; Ricardo da Silva Libório2; Ana Cláudia Nazareno dos Anjos Carrijo2; Maria Rita Parise-Fortes2; Hélio Amante Miot2

1. Curso de Graduação em Medicina da Faculdade de Medicina de Botucatu - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FMB-Unesp) – Botucatu (SP), Brasil
2. Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FMBUnesp) – Botucatu (SP), Brasil

Trabalho submetido em 16.12.2016
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 14.02.2017
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Maciel-Guerra H, Penha MA, Jorge MFS, Libório RS, Carrijo ACNA, Parise-Fortes MR, Miot HA. Suppression of wheal and flare in histamine test by the main H1 antihistamines commercialized in Brazil. An Bras Dermatol. 2018;93(2):233-7.

Correspondência:

Hélio Amante Miot
E-mail: heliomiot@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Diversas dermatoses são mediadas por histamina, como urticária, angioedema e estrófulo. Não há trabalhos brasileiros que comparem a potência dos anti-histamínicos.
OBJETIVOS: Avaliar a tolerabilidade e eficácia dos principais anti-histamínicos (anti-H1) comerciais de referência e seus genéricos, quanto à supressão da pápula e halo eritematoso ao teste da histamina.
MÉTODOS: Estudo quasi-experimental, aberto, com dez adultos saudáveis, submetidos ao teste de histamina na face ventral dos antebraços. Após 20 minutos, halos e pápulas foram medidos. Os testes foram realizados após duas horas da ingestão de dexclorfeniramina, hidroxizina, levocetirizina, fexofenadina, cetirizina, loratadina, ebastina, desloratadina, epinastina e rupatadina, além de genéricos da loratadina, cetirizina e fexofenadina.
RESULTADOS: Todos os anti-histamínicos apresentaram perfil de redução na pápula em comparação com o controle (p<0,02), assim como no halo, exceto a rupatadina (p=0,70). Na comparação interna, quanto à inibição da pápula, cetirizina, fexofenadina, epinastina, levocetirizina, dexclorfeniramina e hidroxizina mostraram-se os mais potentes, sem diferença entre si (p>0,1). Quanto ao halo, cetirizina, epinastina, hidroxizina e fexofenadina mostraram-se os mais potentes, sem diferença entre si (p>0,1). O efeito adverso mais referido foi sonolência, mais prevalente entre drogas de primeira geração (p<0,01). Os halos de loratadina, fexofenadina e cetirizina genéricos resultaram maiores queos seus controles de referência (p<0,03).
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Estudo monocêntrico que avalia apenas aspectos ligados à histamina.
CONCLUSÕES: Os anti-histamínicos comerciais brasileiros apresentaram diferentes perfis de inibição do halo e da pápula ao teste da histamina, assim como de efeitos adversos. Loratadina, fexofenadina e cetirizina genéricos apresentaram maiores halos que as marcas comparadas.

Palavras-chave: Angioedema; Antagonistas dos receptores histamínicos; Antagonistas dos receptores histamínicos H1; Antagonistas dos receptores histamínicos H2; Urticária

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações