Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 76 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Estudo epidemiológico de 662 lesões de pele pediátricas analisadas histologicamente e revisão da literatura

Epidemiological study of 662 pediatric cases of skin lesions, with histological analysis and revision of literature


LÚCIA DE NORONHA1, VANESSA DELLO MONACO MARTINS2, FABÍOLA MEDEIROS2, LUIZ FERNANDO BLEGGI TORRES3, JOSÉ FILLUS NETO4

1Professora, Departamento de Patologia Médica; Patologista responsável pela UPPP do SAP, Hospital de Clínicas (HC) - UFPR; Mestre em Patologia.
2Acadêmica de Medicina; Estagiária - UPPP.
3Chefe, SAP - HC - UFPR; PhD (Londres).
4Professor Adjunto, Departamento de Patologia Médica - UFPR; Mestre em Patologia.

Recebido em 29.07.1999. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 27.03.2001. Trabalho realizado no Unidade de Patologia Pediátrica e Perinatal (UPPP), Serviço de Anatomia Patológica (SAP) - Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Correspondência:
Dra. Lúcia de Noronha Hospital das Clínicas - PR , Serviço de Anatomia Patológica Rua General Carneiro, 181 Curitiba - PR 80060-900 "E-mail":luno@uol.com.br

 

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar 662 casos pediátricos de lesões da pele, diagnosticadas histologicamente no Serviço de Anatomia Patológica do Hospital de Clínicas, Curitiba, de 1990 a 1995, que correspondem a 24% do material cirúrgico pediátrico nesse serviço (n = 2.755). A idade dos pacientes variou de zero a 14 anos, e a relação entre o sexo feminino e o masculino foi de 1,08. Os diagnósticos anatomopatológicos foram classificados em 15 diferentes grupos de entidades nosológicas (Elder, 1997), havendo predominância das neoplasias e das lesões císticas no grupo pediátrico. Além disso, o estudo demonstrou alta prevalência de genodermatoses em recém-nascidos, pólipos e apêndices cutâneos em lactentes e eczemas, psoríases e lesões melânicas afetando principalmente pacientes do grupo escolar. Observou-se ainda que 12% dos casos analisados (n = 82) não demonstraram nenhuma anormalidade anatomopatológica na biópsia da pele. Esse grupo de pacientes foi diagnosticado com mais de 20 diferentes distúrbios clínicos, os quais não apresentavam correspondência na análise histopatológica. Os resultados deste estudo mostraram-se similares aos poucos trabalhos semelhantes publicados na literatura.

Palavras-chave: DERMATOLOGIA, PATOLOGIA, PEDIATRIA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações