Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 93 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Efeitos bloqueadores ou facilitadores de alguns emolientes básicos na penetração de UVA*

Blocking or enhancing effects of some basic emollients in UVA penetration*


Sevgi Akarsu; Emel Fetil; Ozlem Ozbagcivan; Ali Tahsin Gunes

Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Dokuz Eylul University – Izmir, Turquia

Trabalho submetido em 02.01.2017
Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 14.02.2017
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Akarsu S, Fetil E, Ozbagcivan O, Gunes AT. Blocking or enhancing effects of some basic emollients in UVA penetration. An Bras Dermatol. 2018;93(2):238-41.

Correspondência:

Ozlem Ozbagcivan
E-mail: ozlem.ozbagcivan@deu.edu.tr

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Os agentes tópicos usados em combinação com a fototerapia ou fotoquimioterapia podem ter tanto um efeito bloqueador quanto serem facilitadores da penetração dos raios ultravioleta.
OBJETIVO: Neste estudo in vivo, foram investigados os efeitos do petrolato, creme base, glicerina e azeite de oliva tópicos na transmissão da radiação ultravioleta A.
MÉTODOS: Foi realizado um teste para determinar a dose fototóxica mínima em 29 voluntários somente com psoraleno associado ao ultravioleta A (PUVA). Depois, o mesmo teste foi repetido com petrolato branco, creme base, glicerina, azeite de oliva e filtro solar (0,3cc/25cm2). Os efeitos de cada agente na dose fototóxica mínima foram determinados após 72 horas.
RESULTADOS: Quando comparados ao PUVA isolado, houve um aumento estatisticamente significativo nos valores médios da dose fototóxica mínima com a aplicação de petrolato branco (P=0,011), mas não houve aumento nem diminuição significativos nos valores médios da dose fototóxica mínima após a aplicação de creme base (P=0,326), glicerina (P=0,611) e azeite de oliva (P=0,799). Limitações do estudo: Pequeno número de pacientes.
CONCLUSÃO: A aplicação de petrolato branco, que tem um efeito bloqueador, e também de creme base imediatamente antes do tratamento com PUVA não é recomendada. Apesar de especificarmos que a glicerina e, talvez, o azeite de oliva possam ser usados antes da fotoquimioterapia, há necessidade de mais estudos em séries maiores.

Palavras-chave: Creme para a pele; Petrolato; PUVA terapia; Raios ultravioleta

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações