Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 76 Número 3




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Síndrome de Sneddon: relato de um caso e revisão da literatura

Sneddon''''s syndrome: a case report and revision of literature


REINALDO LEAL1, LUCIANA PESSOLI BUFFON1, ALDO SARPIERI2, SILVIA REGINA MARTINS2, MÁRIO CEZAR PIRES3, VITOR MANOEL SILVA DOS REIS4

1Médico residente.
2Médico Assistente; Preceptor de Ensino, Residência de Dermatologia.
3Mestre e Doutor, Hospital do Servidor Público Estadual do Estado de São Paulo; Preceptor de Ensino, Residência de Dermatologia.
4Mestre, Escola Paulista de Medicina; Doutor, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; Chefe, Serviço de Dermatologia.

Recebido em 03.01.2000. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 30.01.2001. * Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia, Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos.

Correspondência:
Reinaldo Leal Av. Desembargador Vitor Lima, 410 Bl. A1 / 401 Florianópolis SC 88040-400

 

Resumo

A síndrome de Sneddon caracteriza-se pela associação de livedo racemoso e lesões vasculares cerebrais, podendo acometer outros órgãos internos. Afeta artérias de pequeno e médio calibre da derme profunda e do tecido celular subcutâneo superior, iniciando o processo por uma inflamação do endotélio, que evolui com oclusão, fibrose e atrofia dos vasos. Em alguns casos foi relatada ocorrência de anticorpos antifosfolipídeos. Sua evolução é lenta e progressiva, e não há tratamento reconhecidamente efetivo. Relatamos um caso dessa síndrome em uma paciente de 48 anos, em que não foram detectados anticorpos antifosfolipídeos.

Palavras-chave: DERMATOPATIAS VASCULARES, DOENÇAS ARTERIAIS INTRACRANIANAS, SÍNDROME DE SNEDDON

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações