Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

14

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 93 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Prevalência de queixas dermatológicas nos pacientes em tratamento para o câncer de mama*

Prevalence of dermatological complaints in patients undergoing treatment for breast cancer*


Tamara Hoffmann1; Mariane Corrêa-Fissmer2; Camila Soares Duarte1; Rayane Felippe Nazário1; Ana Beatriz Sanches Barranco1; Karen Waleska Knipoff de Oliveira1

1. Ambulatório Médico de Especialidades, Curso de Medicina, Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), Tubarã;o (SC), Brasil
2. Sistema Sensorial, Curso de Medicina, Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), Tubarã;o (SC), Brasil

Recebido 05 Outubro 2016
Aceito 16 Março 2017
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Hoffmann T, Fissmer MC, Duarte CS, Nazário RF, Barranco ABS, de Oliveira KWK. Prevalence of dermatological complaints in patients undergoing treatment for breast cancer. An Bras Dermatol. 2018;93(3):362-7.

Correspondência:

Tamara Hoffmann
E-mail: tamara.hoffmann@hotmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: Doenças malignas internas, como o câncer de mama, assim como seu tratamento podem frequentemente acarretar alterações dermatológicas.
OBJETIVOS: Avaliar a prevalência de queixas dermatológicas nos pacientes em tratamento oncológico para o câncer de mama em um hospital de Tubarão, Santa Catarina, Brasil.
MÉTODOS: Estudo observacional do tipo transversal, realizado durante o período de outubro de 2015 a fevereiro de 2016, em que foram entrevistados 152 pacientes que apresentavam diagnóstico de câncer de mama e que se encontravam em tratamento com quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia e/ou cirurgia, por meio de preenchimento do protocolo de pesquisa elaborado pela autora.
RESULTADOS: O tratamento do câncer de mama esteve associado a queixas dermatológicas em 94,1% dos entrevistados, sendo a queda dos cabelos a mais frequente, presente em 79,6% da amostra, seguida das alterações ungueais (56%). Pacientes com fotótipos de pele mais baixos (I, II e III) apresentaram uma menor chance (p = 0,045) de desenvolver alterações dermatológicas quando comparados aos fotótipos mais altos. Já a radioterapia (p = 0,011) e a cirurgia oncológica (pFisher = 0,004) apresentaram significância estatística quando relacionadas a alterações dermatológicas.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Inerentes ao delineamento do estudo, assim como o viés de memória.
CONCLUSÕES: Verificou-se que a maioria dos pacientes com diagnóstico de câncer de mama apresentou manifestações dermatológicas durante o tratamento oncológico proposto, sendo que os pacientes submetidos à radioterapia e à cirurgia apresentaram alterações dermatológicas com maior significância estatística.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Pele; Radioterapia; Tratamento farmacológico

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações