Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 93 Número 4




Voltar ao sumário

 

Dermatopatologia

Hemangioma elastótico adquirido, uma entidade pouco conhecida: relato de um caso com 15 anos de evolução*

Acquired elastotic hemangioma, a little-known entity: report of a case with 15 years of evolution*


Maria Claudia Alves Luce1; Caroline Paias Ribeiro1; Bethânia Cabral Cavalli Swiczar1; Neusa Yuriko Sakai Valente1,2

1. Serviço de Dermatologia, Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo, São Paulo (SP), Brasil
2. Serviço de Dermatopatologia, Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo, São Paulo (SP), Brasil.

Recebido 17 Agosto 2017.
Aceito 20 Novembro 2017.
Suporte Financeiro: Nenhum.
Conflito de Interesses: Nenhum.
Como citar este artigo: Luce MCA, Ribeiro CP, Swiczar BCC, Valente NYS. Acquired elastotic hemangioma, a little-known entity: report of a case with 15 years of evolution. An Bras Dermatol. 2018;93(4):559-61

Correspondência:

Maria Claudia Alves Luce
E-mail: mcluce@gmail.com

 

Resumo

Hemangioma elastótico adquirido é uma variante de hemangioma, descrita em 2002. Caracteriza-se por ser uma lesão benigna, solitária, que aparece na idade adulta, com crescimento lento, associada à exposição solar. Por se tratar de uma variante rara, há poucos casos relatados na literatura. Relata-se um caso de hemangioma elastótico adquirido em homem adulto, no dorso da mão e antebraço direitos. Hemangioma elastótico adquirido é uma proliferação vascular benigna associada à exposição solar, normalmente assintomática. Acomete adultos entre 59 e 64 anos. Na histopatologia, apresenta na derme superior proliferação de pequenos vasos dispostos paralelos à epiderme e elastose solar importante. O tratamento é cirúrgico, sem relatos de recidiva.

Palavras-chave: Hemangioma; Neoplasias de tecido vascular; Neoplasias vasculares; Radiação solar

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações