Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 93 Número 5




Voltar ao sumário

 

Dermatologia tropical / infectoparasitária

Miíase de ferida: contribuição da entodermatoscopia*

Wound myiasis: the role of entodermoscopy*


João Renato Vianna Gontijo1; Flávia Vasques Bittencourt2

1. Departamento de Dermatologia, Oregon Health and Science University, Portland (OR), Estados Unidos da América
2. Serviço de Dermatologia, Hospital das Clínicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG), Brasil

Recebido 31 Dezembro 2017
Aceito 15 Março 2018
Suporte financeiro: Nenhum
Conflito de interesse: Nenhum
* Trabalho realizado em consultório particular, Belo Horizonte (MG), Brasil.

Correspondência:

João Renato Vianna Gontijo
E-mail: joaorenato20@hotmail.com

 

Resumo

Embora a miíase de ferida ou miíase traumática seja frequente em países tropicais, apenas recentemente casos associados a dermatoses subjacentes, como dermatite seborreica e psoríase, foram relatados. Descreve-se um paciente, portador de dermatite seborreica, com lesão ulcerada única no couro cabeludo, na qual o exame dermatológico, com auxílio da dermatoscopia, permitiu a identificação de larvas compatíveis com infestação por Cochliomyia hominivorax. Foi realizado tratamento com ivermectina oral e tópica, seguido de extração manual das larvas.

Palavras-chave: Dermoscopia; Ferimentos e lesões; Infecção dos ferimentos; Larva; Miíase

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações