Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 1




Voltar ao sumário

 

Educação médica continuada

Leishmaniose disseminada: aspectos clínicos, patogênicos e terapêuticos*

Disseminated leishmaniasis: clinical, pathogenic, and therapeutic aspects*


Gustavo Uzêda Machado1; Fernanda Ventin Prates2; Paulo Roberto Lima Machado2

1. Serviço de Dermatologia, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Salvador (BA), Brasil
2. Serviço de Imunologia, Hospital Universitário Prof. Edgar Santos, Universidade Federal da Bahia, Salvador (BA), Brasil

Recebido 10 Setembro 2018.
Aceito 11 Novembro 2018.
Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Machado GU, Prates FV, Machado PRL. Disseminated leishmaniasis: clinical, pathogenic and therapeutic aspects. An Bras Dermatol. 2019;94(1):09-16.

Correspondência:

Paulo Roberto Lima Machado
E-mail: prlmachado@uol.com.br

 

Resumo

A leishmaniose disseminada é uma forma grave e emergente de leishmaniose tegumentar americana. Leishmaniose disseminada é definida pela presença de mais de 10 lesões cutâneas polimórficas distribuídas em mais de duas áreas não contíguas do corpo. O comprometimento da mucosa nasal é documentado em cerca de metade dos casos. Os pacientes com leishmaniose disseminada apresentam uma diminuição na produção de citocinas Th1 no sangue periférico devido à atração de células T ativadas pela Leishmania para as numerosas lesões cutâneas. Os fatores que levam ao desenvolvimento da leishmaniose disseminada são ainda pouco entendidos, sendo relacionados a uma rede complexa, envolvendo questões ambientais, resposta imune do hospedeiro e parasita, em que o polimorfismo da L. braziliensis desempenha um papel importante. A leishmaniose disseminada é uma doença difícil de ser curada, apresentando uma taxa elevada (75%) de falha no tratamento com antimonial pentavalente. Apesar da sua importância e agressividade, essa forma de leishmaniose tegumentar americana tem sido muito pouco estudada e documentada, merecendo maior atenção dos profissionais que trabalham nas áreas endêmicas.

Palavras-chave: Anfotericina B; Leishmania braziliensis; Leishmaniose cutânea

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações