Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 1




Voltar ao sumário

 

Investigação

Variação dos níveis plasmáticos de vitamina D após exposição solar leve sob fotoproteção*

Evaluation of vitamin D plasma levels after mild exposure to the sun with photoprotection*


Luiza Alonso Pereira1; Flávio Barbosa Luz2; Clívia Maria Moraes de Oliveira Carneiro3; Ana Lucia Rampazzo Xavier4; Salim Kanaan4; Hélio Amante Miot5

1. Departamento de Dermatologia, Universidade Federal Fluminense, Niterói (RJ), Brasil
2. Disciplina de Dermatologia, Departamento de Dermatologia, Universidade Federal Fluminense, Niterói (RJ), Brasil
3. Disciplina de Dermatologia, Departamento de Dermatologia, Universidade Federal do Pará, Belém (PA), Brasil
4. Disciplina de Patologia, Departamento de Patologia-Bioquímica Clínica, Universidade Federal Fluminenese, Niterói (RJ), Brasil
5. Disciplina de Dermatologia, Departamento de Dermatologia e Radioterapia, Universidade Estadual Paulista, Botucatu (SP), Brasil

Recebido 09 Janeiro 2018.
Aceito 28 Abril 2018.
Suporte Financeiro: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Pereira LA, Luz FB, Carneiro CMMO, Xavier ALR, Kanaan S, Miot HA. Evaluation of vitamin D plasma levels after mild exposure to the sun with photoprotection. An Bras Dermatol. 2019;94(1):56-61.

Correspondência:

Hélio Amante Miot
E-mail: heliomiot@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A maior parte da vitamina D (VD) é obtida por meio da síntese cutânea pela exposição solar à radiação UVB. Filtros solares são indicados para prevenção de danos actínicos à pele, entretanto há poucos estudos clínicos que avaliaram a síntese cutânea de VD em situações reais de exposição solar, com vestuário comum e fotoproteção tópica habitual.
OBJETIVOS: Avaliar a síntese de VD induzida pela exposição solar suberitematogênica em adultos saudáveis sob fotoproteção tópica (FPS 30).
MÉTODOS: Estudo quasi-experimental, conduzido no Rio de Janeiro (Brasil), durante o inverno, envolvendo 95 adultos saudáveis que realizaram duas dosagens de 25-OH-VD, com intervalo de 24h, e se expuseram ao sol (UVB=20mJ/cm2), de acordo com o grupo de randomização: SC - filtro solar FPS 30 em face, pescoço e colo (n=64); NO - sem filtro solar (n=10); e CO - confinados da exposição solar por 24h (n=21). Os grupos foram emparelhados segundo escore de propensão de acordo com sexo, idade, fototipo, índice de massa corporal, hemoglobina glicada e níveis basais de VD. O desfecho avaliado foi a variação (ΔVD) no nível sérico de 25-OH-VD (ng/ml) entre os grupos.
RESULTADOS: Identificou-se significativa diferença entre os grupos CO e SC [mediana (p25-p75)]: ΔVD=1,4 (-0,3-3,6) versus 5,5 (4,8-6,6); p<0,01. Não se verificou diferença entre os grupos SC e NO: 5,4 (3,1-6,1) versus 4,1 (2,5-6,0); p=0,17.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Técnica de análise laboratorial (quimioluminescência) com alta variabilidade, falta de padronização da ingesta alimentar, desbalanço entre os grupos.
CONCLUSÕES: Exposição solar suberitematogênica com filtro solar (FPS 30) induz variação dos níveis de vitamina D, comparável à obtida sem fotoproteção, em adultos saudáveis.

Palavras-chave: Deficiência de vitamina D; Protetores solares; Radiação solar; Raios ultravioleta; Vitamina D

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações