Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

25

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 1




Voltar ao sumário

 

Qual o seu diagnóstico?

Caso para diagnóstico. Nódulo solitário de crescimento progressivo na face*

Case for diagnosis. Primary cutaneous CD4+ small/medium T-cell lymphoproliferative disorder*


Flávia de Oliveira Valentim1; Cristiano Claudino Oliveira2,3; Hélio Amante Miot1

1. Departamento de Dermatologia, Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual Paulista, Botucatu (SP), Brasil
2. Departamento de Patologia, Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual Paulista, Botucatu (SP), Brasil
3. Departamento de Anatomia Patológica, Hospital São Luiz/D’Or, São Paulo (SP), Brasil

Recebido 05 junho 2018.
Aceito 19 agosto 2018.
Suporte financeiro: Nenhum
Conflito de interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Valentim FO, Oliveira CC, Miot HA. Case for diagnosis. Primary cutaneous CD4+ small/medium T-cell lymphoproliferative disorder. An Bras Dermatol. 2019;94(1):99-101.

Correspondência:

Flavia de Oliveira Valentim
E-mail: fdeoliveiravalentim@gmail.com

 

Resumo

A doença linfoproliferativa de pequenas/médias células T CD4+ primária cutânea é uma enfermidade rara, de evolução indolente e curso benigno, cuja apresentação clássica é de nódulo solitário na face ou no tronco. Sua raridade, associada às suas características clínicas e histopatológicas, podem impor dificuldade diagnóstica. É apresentado o caso de uma mulher caucasoide de 36 anos de idade com nódulo eritematovioláceo, endurecido, brilhante e assintomático na asa nasal esquerda, de crescimento progressivo nos últimos 45 dias. O exame histopatológico e o painel de imuno-histoquímica demonstraram alterações compatíveis com doença linfoproliferativa de pequenas/médias células T CD4+ primária cutânea. Houve remissão completa do quadro em 60 dias de tratamento com corticoide potente sob oclusão.

Palavras-chave: Linfoma; Pseudolinfoma; Transtornos linfoproliferativos

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações