Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

19

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Conhecimentos e hábitos de exposição solar em universitários: estudo transversal no sul do Brasil*

Knowledge and habits of sun exposure in university students: a cross-sectional study in Southern Brazil*


Lia Natália Diehl Dallazem1; Ana Maria Benvegnú2; Juliana Mazzoleni Stramari3; André Avelino Costa Beber4; Raissa Massaia Londero Chemello4; Maristela de Oliveira Beck5

1. Programa de pós-graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
2. Disciplina de Dermatologia, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
3. Departamento de Dermatologia, Universidade Federal da Fronteira Sul, Passo Fundo (RS), Brasil
4. Disciplina de Dermatologia, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
5. Disciplina de Clínica Médica II, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

Recebido 09 Agosto 2017.
Aceito 02 Fevereiro 2018.

Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Dallazem LND, Benvegnú AM, Stramari JM, Costa Beber AA, Chemello RML, Beck MO. Knowledge and habits of sun exposure in university students: a cross-sectional study in Southern Brazil. An Bras Dermatol. 2019;94(2):172-81.

Correspondência:

Lia Natália Diehl Dallazem
E-mail: liadiehl@gmail.com

 

Resumo

FUNDAMENTOS: A exposição excessiva à radiação solar é o principal fator de risco para o câncer de pele (CP). Assim, o comportamento de exposição solar é o grande foco para prevenção desta enfermidade por ser potencialmente modificável. Aprofundar o conhecimento sobre esse comportamento e outros fatores de risco relacionados ao CP é parte fundamental na construção de programas preventivos, especialmente quando direcionados à população jovem.
OBJETIVOS: Avaliar os hábitos de fotoproteção e os conhecimentos sobre CP de uma população universitária.
MÉTODOS: Estudo transversal realizado de outubro de 2016 a fevereiro de 2017, que incluiu 371 estudantes da Universidade Federal de Santa Maria (RS), Brasil, por meio de um questionário autoaplicado.
RESULTADOS: O nível de conhecimento sobre CP e fotoproteção foi insatisfatório em mais de 10% dos alunos. A ocorrência de queimaduras solares foi extremamente alta entre os estudantes, sendo que 25% relataram pelo menos um episódio de queimadura com bolhas. Uso adequado de filtro solar foi referido por apenas 34% dos indivíduos. Alunos que referiram ter recebido orientações fotoeducativas foram associados a uso mais consistente do filtro solar.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: área da Saúde representou grande parte da amostra; instrumento validado fora do Brasil.
CONCLUSÕES: Parte da população jovem desconhece informações básicas sobre proteção e exposição solar e, mesmo entre os que possuem conhecimento, a adesão às medidas fotoprotetoras é abaixo da ideal. Além disso, a exposição solar é excessiva em grande parte dos alunos, tornando essa população importante alvo para medidas fotoeducativas.

Palavras-chave: Educação em saúde; Higiene da pele; Luz solar; Neoplasias cutâneas; Prevenção primária; Proteção radiológica; Protetores solares; Radiação solar

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações