Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

23

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

23

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 2




Voltar ao sumário

 

Dermatologia tropical / infectoparasitária

Atraso diagnóstico em portador de hanseníase virchowiana reacional tratada como tuberculose testicular*

Diagnostic delay in a patient with reactional lepromatous leprosy treated as testicular tuberculosis*


Mayara Elisa Batista Ferreira1; Lucia Martins Diniz2; Karla Spelta1; Elton Almeida Lucas3

1. Serviço de Dermatologia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória (ES), Brasil
2. Departamento de Clínica Médica, Disciplina de Dermatologia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória (ES), Brasil
3. Disciplina de Patologia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória (ES), Brasil

Recebido 26 Março 2018.
Aceito 19 Junho 2018.

Suporte Financeiro: Nenhum
Conflito de Interesses: Nenhum
Como citar este artigo: Ferreira MEB, Diniz LM, Spelta K, Lucas EA. Diagnostic delay in a patient with reactional lepromatous leprosy treated as testicular tuberculosis. An Bras Dermatol. 2019;94(2):236-8.

Correspondência:

Mayara Elisa Batista Ferreira
E-mail: mayarabf@yahoo.com.br

 

Resumo

A hanseníase é doença crônica, considerada negligenciada e estigmatizante. Devido ao acometimento de nervos periféricos, pode resultar em incapacidades físicas e deformidades, além de provocar danos emocionais, caso não seja prontamente diagnosticada e tratada. Apresenta-se caso de jovem com dor e edema testicular, sem melhora com esquema terapêutico específico para tuberculose. Foi reavaliado clínica e laboratorialmente, notando-se mancha hipoestésica associada a exulcerocrostas pós-queimadura no braço esquerdo, espessamento de nervos ulnares e atrofia de músculos interósseos das mãos, além de baciloscopia positiva e histopatológico testicular com numerosos bacilos em globias. Concluiu-se pelo diagnóstico de hanseníase virchowiana em reação tipo II.

Palavras-chave: Hanseníase; Mycobacterium leprae; Diagnóstico tardio

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações