Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

24

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 76 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Estudo comparativo entre dois psoralenos na Fototerapia tópica do vitiligo

Comparative study of two psoralens in topical phototherapy for vitiligo


TANIA FERREIRA CESTARI1, MARIA CHRISTINA S. DIAS2, EVÓDIE INÊS FERNANDES3, RAFAELA BERGMANN CORREIA4, RICARDO ALBANEZE5

1Professora Adjunta, Doutora em Dermatologia, UFRGS. Professora do Curso de Pós-Graduação em Medicina – Pediatria e Clínica Médica da UFRGS
2Farmacêutica Bioquímica
3Especialista em Dermatologia pela SBD, Mestranda do Curso de Pós-Graduação em Medicina – Pediatria, UFRGS
4Cursista do Curso de Extensão em Dermatologia da UFRGS
5Acadêmico –Doutorando de Medicina da Faculdade de Medicina da UFRGS

Recebido em 13.03.00. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 20.05.2001. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Departamento de Medicina Interna, Faculdade de Medicina Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Correspondência:
Tania Ferreira Cestari R. Florêncio Ygartua 150 ap 401 Porto Alegre RS 90430-010 Fone: (51) 222-4276 Fax: (51) 346-2773 "E-mail":tcestari@terra.com.br

 

Resumo

*Fundamentação:* Diversas drogas consagradas para tratar vitiligo podem induzir reações adversas, em geral de tipo hepato ou fototoxicidade. Considerando a comprovada eficácia da amoidina, também denominada quelina, sabendo que ela já é a droga de primeira escolha em vários países e que não existe experiência com ela em nosso meio, propusemos o presente estudo, visando avaliar a eficácia desse novo agente terapêutico. *Material e Métodos:* estudo comparativo duplo cego, randomizado com pacientes de ambos os sexos, não gestantes, idade superior a 3 anos e sem uso de medicação específica há no mínimo 1 mês. Agentes ativos: 4-dimetoxiamoidina (4-DMA) a 2% e 8-metoxi-psoraleno (8-MOP) a 0,1% com características físicas semelhantes. *Resultados:* foram observados 27 pacientes, 66,7% mulheres, a maioria de fototipo IV, com vitiligo especialmente nas pernas e face. A idade média dos grupos foi de 19,7 anos e o tempo médio de acompanhamento 4,3 meses. Os efeitos colaterais mais comuns foram: prurido, ardência, hiperpigmentação perilesional e vesiculação, todos mais encontrados entre os que tratados com 8-MOP. A regressão das lesões foi maior com 8-MOP (p<0,05). *Conclusões:* o estudo demonstrou que realmente a 4-DMA leva a uma incidência de efeitos colaterais menor mas, no entanto, os resultados quanto à efetividade na repigmentação das lesões são inferiores aos obtidos com 8-MOP, sendo sugeridos novos estudos com diferentes concentrações da substância.

Palavras-chave: FOTOTERAPIA, PSORALENOS, VITILIGO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações