Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

40

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

40

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 2 s1




Voltar ao sumário

 

Atopic Dermatitis

Consenso sobre manejo terapêutico da dermatite atópica – Sociedade Brasileira de Dermatologia*

Consensus on the therapeutic management of atopic dermatitis – Brazilian Society of Dermatology*


Valeria Aoki1; Daniel Lorenzini2; Raquel Leão Orfali1; Mariana Colombini Zaniboni1; Zilda Najjar Prado de Oliveira1; Maria Cecília Rivitti-Machado1; Roberto Takaoka1; Magda Blessmann Weber3; Tania Cestari4; Bernardo Gontijo5; Andrea Machado Coelho Ramos5; Claudia Marcia de Resende Silva5; Silmara da Costa Pereira Cestari6; Silvia Souto-Mayor7; Francisca Regina Carneiro8; Ana Maria Mosca de Cerqueira9; Cristina Laczynski10; Mario Cezar Pires11,12

1. Departamento de Dermatologia, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo (SP), Brasil
2. Serviço de Dermatologia, Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Porto Alegre (RS), Brasil
3. Serviço de Dermatologia, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Porto Alegre (RS), Brasil
4. Serviço de Dermatologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (RS), Brasil
5. Serviço de Dermatologia, Hospital das Clínicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG), Brasil
6. Serviço de Dermatologia, Instituto de Ensino e Pesquisa Hospital Sírio-Libanês, São Paulo (SP), Brasil
7. Clínica de Dermatologia, Departamento de Medicina, Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, São Paulo (SP), Brasil
8. Serviço de Dermatologia, Universidade do Estado do Pará, Belém (PA), Brasil
9. Serviço de Dermatologia, Hospital Municipal Jesus, Rio de Janeiro (RJ), Brasil
10. Serviço de Dermatologia, Faculdade de Medicina do ABC, Santo André (SP), Brasil
11. Serviço de Dermatologia, Hospital do Servidor Público Estadual, São Paulo (SP), Brasil
12. Serviço de Dermatologia, Complexo Hospitalar Padre Bento, Guarulhos (SP), Brasil

Recebido 22 Outubro 2018.
Aceito 13 Janeiro 2019.

Suporte financeiro: Nenhum
Conflito de interesse: Nenhum
Como citar este artigo: Aoki V, Lorenzini D, Orfali RL, Zaniboni MC, Oliveira ZNP, Rivitti-Machado MC, Takaoka R, Weber MB, Cestari T, Gontijo B, Ramos ACM, Silva CMR, Cestari SCP, Souto-Mayor S, Carneiro FR, Cerqueira AMM, Laczynski C, Pires MC. Consensus on the therapeutic management of atopic dermatitis – Brazilian Society of Dermatology. An Bras Dermatol. 2019;94(2 Suppl 1):S67-75.

Correspondência:

Valeria Aoki
E-mail: valeria.aoki@gmail.com
Daniel Lorenzini
E-mail: daniellorenzini@gmail.com

 

Resumo

INTRODUÇÃO: A dermatite atópica (DA) é dermatose inflamatória pruriginosa, de alta prevalência, com etiologia multifatorial, que inclui defeitos da barreira cutânea, disfunção imunológica e alterações do microbioma. É mediada por fatores genéticos, ambientais e psicológicos, e requer manejo terapêutico que contemple os diversos aspectos de sua complexa etiopatogenia.
OBJETIVOS: O objetivo deste artigo é comunicar a experiência, opinião e recomendação de especialistas brasileiros em Dermatologia no tratamento da dermatite atópica.
MÉTODOS: Dezoito especialistas de 10 hospitais universitários com experiência em dermatite atópica foram indicados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia para a realização de um consenso sobre o manejo terapêutico da dermatite atópica. Responderam a um questionário on-line, composto por 14 questões referentes ao tratamento utilizado para pacientes com DA; a seguir, realizou-se análise dos recentes consensos internacionais de tratamento da DA (American Academy of Dermatology, publicados em 2014, e European Academy of Dermatology and Venereology, publicados em 2018), e um consenso sobre o manejo da DA foi definido com aprovação de pelo menos 70% do painel.
RESULTADOS/CONCLUSÃO: Os especialistas apontam que o manejo da dermatite atópica compreende a terapia básica, que consiste na hidratação, no tratamento tópico anti-inflamatório, no afastamento dos fatores agravantes e em programas educacionais. A terapêutica sistêmica, atualmente embasada em medicações imunossupressoras, deve ser indicada apenas para doença refratária ou grave após esgotadas as tentativas de tratamento tópico. As infecções secundárias, especialmente as bacterianas e virais, devem ser precocemente diagnosticadas e tratadas, e a hospitalização pode ser necessária para controle das crises. Novos medicamentos visando à terapêutica direcionada a alvos específicos, como os imunobiológicos, são arsenais terapêuticos de valia no tratamento da dermatite atópica.

Palavras-chave: Barreira cutânea; Dermatite atópica; Inflamação; Interleucinas; Queratinócitos

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações