Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

10

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 76 Número 6




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Dermatite Infecciosa Associada ao HTLV-I - Revisão

Infective Dermatitis Associated to HTLV-I - A Review


ACHILEIA LISBOA BITTENCOURT1, MARIA DE FATIMA SANTOS PAIM DE OLIVEIRA2

1Doutora em Patologia. Profª adjunta de Patologia do Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal da UFBA. Pesquisadora nível 1A do CNPq.
2Médica da Clínica Dermatológica do Hospital Prof. Edgard Santos.

Recebido em 16.03.2001. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 06.11.2001. Trabalho realizado no Serviço de Anatomia Patológica Ambulatório de Dermatologia do Hospital Prof. Edgard Santos, Univercidade Federal da Bahia

Correspondência:
Achiléa Bittencourt Rua Tamoios, 314 apto 302 A, Ed. Mansão do Atlântico, Rio Vermelho Salvador BH 41940-040

 

Resumo

A dermatite infecciosa associada ao HTLV-I (DIH) é uma forma de eczema infectado e recidivante que incide em crianças infectadas verticalmente pelo HTLV-I. Na Jamaica, 10 % das crianças com eczema têm DIH. A DIH inicia-se após os 18 meses de idade, as lesões são eritematodescamantes e freqüentemente crostosas, localizando-se com mais freqüência no couro cabeludo, regiões retroauriculares, cervical, peribucal, inguinocrural e perinasal. Podem ser vistas também fístulas, pápulas foliculares e fissuras retroauriculares. As crianças apresentam prurido que pode variar de leve a moderado, secreção nasal crônica e blefaroconjutivite. A DIH associa-se sempre a infecção pelo Staphylococus aureus e/ou Streptococus beta hemoliticus. O diagnóstico diferencial pode ser feito com as dermatites atópica e seborréica do ponto de vista clínico. Os aspectos clinicopatológicos, a patogênese, o diagnóstico diferencial, a evolução e o tratamento são discutidos. Considerando-se a elevada freqüência de DIH em Salvador, Bahia, sugere-se que seja feita de rotina sorologia para HTLV-I nas crianças com eczema.

Palavras-chave: ATL, DERMATITE INFECTIVA, INFECÇÃO PELO LEITE, INFECÇÃO PELO HTLV-I, HAM/TSP., DERMATITE INFECCIOSA ASSOCIADA AO HTLV-I, LINFOMA/LEUCEMIA DE CÉLULAS T DO ADULTO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações