Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

11

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

11

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 94 Número 6




Voltar ao sumário

 

Educação médica continuada

Ceratoses actínicas: revisão dos aspectos clínicos, dermatoscópicos e terapêuticos*

Actinic keratoses: review of clinical, dermoscopic, and therapeutic aspects*


Clarissa Prieto Herman Reinehr; Renato Marchiori Bakos

Departamento de Dermatologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Porto Alegre, RS, Brasil

Recebido em 17 de fevereiro de 2019
Aceito em 17 de outubro de 2019
Disponível na Internet em 16 de dezembro de 2019
Como citar este artigo: Reinehr CPH, Bakos RM. Actinic keratoses: review of clinical, dermoscopic and therapeutic aspects. An Bras Dermatol. 2019;94:637-57.

Correspondência:

Clarissa Prieto Herman Reinehr
cla.reinehr@gmail.com

 

Resumo

Ceratoses actínicas são displasias queratinocíticas intraepiteliais com potencial de transformação maligna. Clinicamente, apresentam-se como máculas, pápulas ou placas hiperqueratóticas sobre uma base eritematosa em áreas fotoexpostas; podem ser pigmentadas e apresentar variados graus de infiltração. Além disso, nas fases iniciais podem ser mais palpáveis do que visíveis, e, quando múltiplas, as lesões podem fazer parte do campo de cancerização. Apresentam prevalência que varia entre 11% e 60% nos indivíduos brancos com mais de 40 anos. A radiação ultravioleta é o principal fator envolvido na patogênese, porém fatores individuais também interferem na predisposição ao surgimento das lesões. O diagnóstico das lesões é baseado no exame clínico e dermatoscópico, porém em algumas situações o exame histopatológico é necessário. Seu potencial risco de transformação em carcinoma espinocelular permanece como a principal situação clínica de maior atenção. As modalidades terapêuticas para o manejo de ceratoses actínicas incluem métodos ablativos, cirúrgicos e medicamentosos, que devem ser individualizados conforme a necessidade do paciente.

Palavras-chave: Ceratose actínica; Dermoscopia; Lesões pré-cancerosas; Neoplasias cutâneas; Neoplasias de células escamosas.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações