Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 68 Número 1




Voltar ao sumário

 

Comunicação

Fonte de infecção na dermatofitose por Microsporum canis

Infection''''s source by Microsporum canis


MARIA CRISTINA BASSANESI1, LOIVA DE ANTONI CONCI1, AGAMENON PRIEBE DE SOUZA2, LUIZ CARLOS SEVERO3

1Farmacêutica-Bioquimica do Instituto de Pesquisas Biológicas. Secretaria da Saúde e do Meio Ambiente IPB-SSMA. RS
2Acadêmico de Medicina. UFRGS
3Pesquisador do CNPq; Professor Adjunto, Departamento de Medicina Interna UFRGS

Correspondência:
LC Severo Pavilhão Pereira Filho, Santa Casa Rua Prof. Annes Dias, 285 90020 - Porto Alegre - RS

 

Resumo

Em 10 anos foram identificados 111 casos humanos e 61 animais (cães, gatos e um cavalo) infectados pelo _Microsporum canis_. As lesões humanas distribuíram-se pelo couro cabeludo em 42 % dos casos na pele glabra em 36 % e nas duas localizações em 22 %. As lesões do couro cabeludo predominaram na infância (3-6 anos). A maioria dos adultos tiveram lesões restritas à pele glabra. Dos animais 23 foram fonte de infecção para o homem.

Palavras-chave: DERMATOPHYTOSIS, DERMATOFITOSE, DERMATÓFITO, ZOONOSE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações