Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 82 Número 2




Voltar ao sumário

 

Investigação

Efeitos do uso crônico da dexametasona na cicatrização de feridas cutâneas em ratos

Effects of chronic use of dexamethasone on cutaneous wound healing in rats


FERNANDO PUNDEK TENIUS1, MARIA DE LOURDES PESSOLE BIONDO SIMÕES2, SÉRGIO OSSAMU IOSHII3

1Mestre em Princípios da Cirurgia pelo Instituto de Pesquisas Médicas (IPEM) Curitiba (PR) - Brasil. Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - Curitiba (PR), Brasil.
2Doutora em Cirurgia Experimental pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Escola Paulista de Medicina (EPM), Professora de Técnica Cirúrgica e Cirurgia Experimental da Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Paraná (PR), Brasil, e de Metodologia da Pesquisa da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) - Paraná (PR), Brasil, Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC) - São Paulo (SP), Brasil.
3Doutor em Patologia Experimental e Professor de Patologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) - Paraná (PR), Brasil.

Recebido em 08.06.2005. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 23.03.2007. *Trabalho realizado no Instituto de Pesquisas Médicas (IPEM) em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Conflito de interesse declarado: Nenhum. _Como citar este artigo:_ Tenius FP, Biondo-Simões MLP, Ioshii SO. Efeitos do uso crônico da dexametasona na cicatrização de feridas cutâneas em ratos. An Bras Dermatol. 2007;82(2):141-9.

Correspondência:
Maria de Lourdes Pessole Biondo-Simões Rua Ari José Valle, 1987, Santa Felicidade, 82030 000 Curitiba – PR Telefones: 0XX 41 223.46.37 ou 0XX 41 9991 55.66 "E-mail":biondo@avalon.sul.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS - Acredita-se que os glicocorticóides prejudiquem a cicatrização, causando decréscimo da proliferação celular, da neovascularização e da produção de matriz. OBJETIVO - Investigar os efeitos do uso crônico dos corticoesteróides na cicatrização de feridas cutâneas. MÉTODOS - Após injeções de dexametasona (0,1mg/kg/dia) por 30 dias, fez-se incisão no dorso de ratos e estudou-se a cicatrização no terceiro, sétimo e 14o dias. A resistência da cicatriz, a densidade do colágeno e a reação inflamatória foram avaliadas pela histometria. RESULTADOS - As cicatrizes do grupo tratado com dexametasona eram menos resistentes à tração em todos os tempos (p=0,008) e apresentavam menor densidade de colágeno. A do colágeno tipo III foi menor em todos os tempos estudados (p<0,0001), e a do colágeno tipo I foi menor apenas no 14º dia (p<0,0001). A infiltração de células inflamatórias foi menor no grupo tratado com dexametasona nas duas primeiras avaliações (p=0,001 e p=0,016), não sendo significativa a diferença no 14º dia (p=0,367). CONCLUSÕES - Verificou-se diminuição da resistência da cicatriz e baixa densidade do colágeno total em todos os tempos estudados. No início do processo observou-se baixa densidade do colágeno tipo III e mais tarde também baixa densidade do colágeno tipo I. Nos tempos iniciais houve redução do número de células inflamatórias.

Palavras-chave: CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS, COLÁGENO, DEXAMETASONA

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações