Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 76 Número 5




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Ciclosporina e dermatite atópica: revisão bibliográfica 1993 - 1998

Cyclosporin and atopic dermatitis: revision of the literature, 1993 - 1998


CLÁUDIA KAZUYA YAMADA1, DANIELE ALMADA SACRAMENTO2, DEBORAH REGINA CUNHA SIMIS3, ELOÍSA BOHNENSTENGEL1

1Médica graduada pela PUC-SP.
2Acadêmica do 6º ano de medicina da PUC-SP.
3Assistente-mestre e coordenadora da disciplina de Dermatologia.

Recebido em 06.04.1999. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 25.05.2001. * Trabalho realizado na Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba PUC-SP.

Correspondência:
Débora Regina Cunha Simis Avenida Moreira César, nº 29 Sorocaba SP 18010-010 Tel.: (015) 232-8929 Fax: 224-3434

 

Resumo

A dermatite atópica é causada por uma hiper-reatividade cutânea que levaria o indivíduo a reagir anormalmente a vários fatores adjuvantes e desencadeantes. São conhecidos o aumento de IgE e alterações funcionais de linfócitos T. A ciclosporina atua na dermatite atópica, aumentando o IFN-g (que, por sua vez, inibe a Ig E), inibindo o TNF e algumas interleucinas. A ciclosporina tem importantes efeitos colaterais, tais como hipertensão arterial e insuficiência renal. O controle clínico-laboratorial atento desses dados, porém, torna possível seu uso seguro. Por se tratar de um imunossupressor e ter importantes efeitos colaterais, deve-se observar sua indicação precisa em dermatite atópica: casos graves e refratários a outras terapêuticas sistêmicas. Nos casos tratados com ciclosporina, houve notável melhora clínica e na qualidade de vida dos pacientes. Além da formulação tradicional, bons resultados também têm sido observados com outra formulação da ciclosporina, em microemulsão.

Palavras-chave: DERMATITE ATÓPICA, CICLOSPORINA, NEFROTOXICIDADE, TERAPIA.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações