Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 77 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Ciclosporina Microemulsão no tratamento da Psoríase Severa: Estudo de nove casos

Cyclosporin microemulsion for treatment of severe psoriasis: study of 9 cases


JOEL SCHWARTZ1, ELISIANE MARCOLIN MAGNABOSCO2, MARCO TÚLIO CAVALCANTE OLIVEIRA3, MARIA LUÍSA MIORIN DE ABREU4

1Especialista em estomatologia pela UFRJ & Mestranda em patologia bucodental na UFF.
2Professora Assistente do Departamento de Patologia e Diagnóstico Oral da UFRJ, Especialista em estomatologia pela UFRJ, Mestre em patologia bucal pela UFRJ & Doutoranda em microbiologia na UFRJ.
3Professor Titular do Departamento de Patologia e Diagnóstico Oral da UFRJ & Master of Science in Dentistry em Diagnóstico e Medicina Oral pela Indiana University
4Especialista em estomatologia pela UFRJ

Recebido em 08.09.2000. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 18.12.2001. * Trabalho realizado no Serviço de Anatomia Patológica e Serviço de Dermatopediatria, Hospital de Clínicas de Curitiba - PR.

Correspondência:
Maria Luísa Miorin de Abreu Rua: Luiza Ronca, 381 Bairro: Cinqüentenário Caxias do Sul-RS Cep:95012-360 Fone/Fax: (51) 32-86 5150

 

Resumo

O uso da ciclosporina em psoríase justifica-se pelo conhecido efeito inibitório da droga sobre a função dos linfócitos T, tornando-a uma alternativa no arsenal terapêutico disponível para o tratamento da psoríase severa. A ciclosporina microemulsão, que proporciona melhor absorção da droga, foi administrada em nove pacientes portadores de psoríase com índice de área de severidade da psoríase (Pasi) >= 18 durante 12 semanas. Sete pacientes terminaram o tratamento, e, deles, seis obtiveram remissão da doença. Os efeitos colaterais ocorridos foram em sua maioria leves, exceto em dois casos, que necessitaram interrupção da droga devido a alterações hepáticas. Os autores realizam no presente artigo uma breve revisão da droga em estudo, analisando a resposta terapêutica e os efeitos adversos encontrados nos casos relatados, e demais aspectos citados na literatura.

Palavras-chave: PSORÍASE

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações