Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 68 Número 1




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Angiomatose epitelióide bacilar

Bacillary epitbelioid angiomatosis


CARLOS ALBERTO BASÍLIO DE OLIVEIRA1, HELIOMAR DE AZEVEDO VALLE2, JOSÉ ALVIMAR FERREIRA3, ALDY ADAUTO BARBOSA LIMA4, MARCIA MARIA ROSSI PEREIRA5, ANA LUCIA DA SILVA CORREA5

1Professor Titular de Anatomia Patológica de Pontificia Universidade Católica (PUC) Professor Responsável pela Disciplina de Anatomia Patológica da Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO). Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG)
2Professor Assistente da Disciplina de Dermatologia da Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO). Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUCG)
3Professor Assistente da Disciplina de Anatomia Patológica da Universidade Gafrée e Guinle (HUCG)
4Professor Titular responsável pela Disciplina de Dermatologia da Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO) Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUCG)
5Curso de Espicialização da Disciplina de Dermatologia da Universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO). Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG)

Correspondência:
Rua Antonio Basílio, 482/201 20511 - Rio de Janeiro - RJ

 

Resumo

A angiomatose epitelióide bacilar foi descrita, primeiramente, em 1983 por Stoler e cols., em paciente aidético. O agente etiológico assemelha-se a um organismo Rickettsia-símile relacionado a Rochalimaea quintana, facilmente observado em cortes histológicos pela técnica de Warthin-Starry. O tratamento é feito com a eritromicina. As lesões cutâneas são variadas constituindo pápulas, placas ou nódulos. Lesões sistêmicas são descritas em pacientes com a síndrome da imunodeficiência adquirida. O diagnóstico diferencial deve ser feito com o sarcoma de Kaposi e o granuloma piogênico. O quadro histopatológico e marcado por intensa proliferação de vasos com singular revestimento epitelióide e grande número de bacilos.

Palavras-chave: AIDS, ANGIOMATOSE EPITELIÓIDE BACILAR, ERITROMICINA.

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações