Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

9

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 77 Número 4




Voltar ao sumário

 

Correspondência

Tromboflebite superficial e deficiência da antitrombina III

Superficial thrombophlebitis and antithrombin III deficiency


JOSÉ MARIA PEREIRA DE GODOY1, MOACYR FERNANDES GODOY2, SELMA REGINA OLIVEIRA RAYMUNDO3

1Professor Assistente do Departamento de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
2Professor Doutor Adjunto do Departamento de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
3Auxiliar de Ensino do Departamento de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

Recebido em 16.03.1999. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 16.03.2002. * Trabalho realizado na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP)

Correspondência:
José Maria Pereira de Godoy Rua Floriano Peixoto, 2950 São José do Rio Preto SP 15010 020

 

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência e associação entre a tromboflebite de repetição e a deficiência da antitrombina III. Foram avaliados 42 pacientes que apresentaram tromboflebite superficial de repetição, sendo 34 do sexo feminino e oito do sexo masculino, com idades variando entre 17 e 60 anos (média de 39,5 anos). A prevalência máxima de deficiência de antitrombina III detectada na população geral é de um caso para 2.000 estudados. Neste estudo foi usado o método coagulométrico para determinar a atividade biológica da antitrombina III. Na análise estatística empregou-se o método da odds ratio com intervalo de confiança 95% p < 0,05. A prevalência da deficiência de antitrombina em pacientes com tromboflebite superficial foi de 4,7%, estatisticamente significante, portanto, quando comparada com os valores máximos obtidos na literatura, com a odds ratio (99,95), com IC 95% (8,88 a 1124,94) e P<0,05, havendo portanto associação entre elas.

Palavras-chave: TROMBOFLEBITE.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações