Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 77 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Análise da sorologia para citomegalovírus em pacientes com vitiligo

Analysis of CMV serology in patients with vitiligo


DENISE STEINER1, TATIANA ALINE STEINER2, MARIA CAROLINA COZZI PIRES DE OLIVEIRA DIAS2

1Doutora em Dermatologia pela Unicamp & Professora da Faculdade de Medicina de Jundiaí - SP
2Acadêmica do 5º ano da Faculdade de Medicina do ABC

Recebido em 05.07.2001. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 17.03.2002. *Trabalho realizado na Faculdade de Medicina de Jundiaí - SP

Correspondência:
Denise Steiner Rua Curt Nimuendaju, 48 - Perdizes CEP 05015-010 - São Paulo - SP Brazil Tel.: (11) 3871-2058 / (11) 9295-6316 Fax: (11) 3825-9315 "e-mail":clinica-stockli@sti.com.br

 

Resumo

FUNDAMENTOS - O vitiligo e a doença causada pelo citomegalovírus estão associadas a doenças auto-imunes, coriorretinite e anormalidades imunológicas. Além disso, o genoma do citomegalovírus foi detectado pela técnica de PCR na pele comprometida pelo vitiligo, sugerindo uma possível relação entre eles. OBJETIVOS - Avaliar a sorologia para CMV em pacientes com vitiligo comparando-a com o grupo controle. Discutir, a partir dos dados encontrados, o papel do CMV no desencadeamento do vitiligo. MÉTODO - Foram avaliados 20 indivíduos com vitiligo vulgar e 21 sem vitiligo ou outra doença auto-imune. Foi realizada sorologia para CMV em ambos os grupos, com posterior análise estatística dos resultados encontrados pelo método qui-quadrado. RESULTADOS - A sorologia foi positiva em 90% dos casos, ao passo que, nos indivíduos sem vitiligo foi de 76,2%. Apesar de no grupo dos casos a porcentagem ter sido maior, o teste qui-quadrado não mostrou significância estatística. CONCLUSÃO - Concluiu-se que, no estudo, a relação entre vitiligo e sorologia positiva para CMV não é significativa quando comparada com a população sem a doença.

Palavras-chave: DOENÇAS AUTO-IMUNES, VITILIGO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações