Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 73 Número 4




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Melanoníquia Estriada: Estudo de três casos e análise comparativa da bibliografia pesquisada

Melanonychia striata: a study of three cases and comparison with the literature


LUCIA HELENA SOARES RIBEIRO1, TULLIA CUZZI MAYA2, JUAN MANUEL PIÑEIRO MACEIRA2, GIANI DE OLIVEIRA SARAÇA3, VERA LÚCIA DA S. RIBEIRO4, NERO DE A. BARRETO5, OCTACÍLIO BRAZ AZEREDO JÚNIOR6, MARCIA RAMOS E SILVA7, RENÉ GARRIDO NEVES8

1Professora Adjunta de Dermatologia; Departamento de Medicina Clínica - UFF. Aluna do curso de Doutorado em Dermatologia - UFRJ
2Professor adjunto de Patologia. Departamento de Patologia - UFRJ
3Professor adjunto; Departamento de Microbiologia e Parasitologia - UFF
4Professora adjunta; Departamento de Microbiologia e Parasitologia - UFF
5Professor Adjunto; Departamento de Microbiologia e Parasitologia - UFF
6Professor Adjunto; Departamento de cirurgia: Aluno do curso de Mestrado em Dermatologia - UFF.
7Professora Adjunta de Dermatologia - UFRJ
8Professor Titular de Dermatologia

_Recebido em 06.01.98._ _Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 13.3.98._ *Trabalho realizado no curso de Pós-Graduação em Dermatologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, Instituto Biomédico e do curso de Pós-Graduação em Dermatologia da Universidade Federal Fluminense - UFF.*

Correspondência:
Lucia Helena Soares Ribeiro Rua Cesário Alvim, 55/702 - Bloco B Rio de Janeiro RJ 22261-030 Tel/Fax: (021) 537-3296

 

Resumo

Os autores apresentam três casos de pacientes com faixas longitudinais acastanhadas aco¬metendo as lâminas ungueais, caracterizadas como melanoníquia estriada. A investigação etiológica identificou um caso de onicomicose, um nevo da matriz ungueal e uma hiperplasia melanocítica benigna. Esses achados são comparados com os da literatura, e são discutidos aspectos relativos à freqüência de lesões pigmentares ungueais de comportamento benigno.

Palavras-chave: PIGMENTAÇÃO, UNHAS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações