Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 82 Número 3




Voltar ao sumário

 

Educação médica continuada

Fatos e mitos sobre imunomoduladores

Facts and myths about immunomodulators


Hermênio Cavalcante Lima1

1Dermatologista, alergista e imunologista clínico, doutor em Imunologia, professor adjunto IV da disciplina Imunologia Clínica e Alergia do Departamento de Patologia Médica e membro do Serviço de Dermatologia e do Núcleo de Pesquisas em Imunodermatologia e Imunologia Clínica/Universidade Federal do Paraná - Curitiba, (PR), Brasil.

Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia – SAM4, Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná - Curitiba, (PR), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum Como citar este artigo: Lima HC. Fatos e mitos sobre imunomoduladores. An Bras Dermatol. 2007; 82(3):207-21.

Correspondência:
Hermênio Cavalcante Lima Rua XV de Novembro, 1206 apto. 2501, 80060 000 - Curitiba - (PR) Tel/Fax: (41) 3362-3526; (41) 332-1411 "E-mail":hclima@ufpr.br

 

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir alguns fatos dos imunomoduladores modernos que podem ser úteis para o dermatologista clínico. Outro objetivo importante é o de dissipar mitos que possam ter impacto negativo no uso dessas drogas pelo clínico. O foco inicial está em imunomoduladores estimuladores que podem conduzir à acentuação da resposta normal das células imunocompetentes. Para tanto, diversos aspectos associados à regulação do sistema imune e às vias regulatórias das células do sistema imune são mencionados. Discutem-se a regulação aberrante e seu impacto no sistema imune e examina-se a classe de drogas imunossupressoras que têm sua função bem estabelecida. Diversas drogas não foram mencionadas. A razão para isso é o foco do artigo que pretende cobrir os fatos bem estabelecidos ou os mitos que as novas evidências científicas modificaram. Com esse padrão em mente, é provável que exista uma quantidade considerável de similaridade nos conceitos, uma vez que descrevem drogas imunomoduladoras. Nesse contexto, a intenção de fornecer novas perspectivas de como o sistema imune pode ser modulado por essas drogas supera esse problema.

Palavras-chave: ALERGIA E IMUNOLOGIA, DERMATOLOGIA, EFEITOS FISIOLÓGICOS DE DROGAS, USO DE MEDICAMENTOS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações