Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

15

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

15

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 68 Número 6




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Hiperandrogenismo cutâneo (síndrome SAHA na mulher) – Terapêutica com antiandrógenos

Cutaneous hyperandrogynism (SAHA syndrome) treatment with antiandrogens


JOÃO ROBERTO ANTONIO1

1Professor Regente da Disciplina de Dermatologia da Fundação Faculdade Regional de Medicina de São José do Rio Preto - São Paulo

Trabalho apresentado na X Tertúlia dos Professores de Dermatologia.

Correspondência:
Av. Brigadeiro Faria Lima, 5.416 15090-000 - São José do Rio Preto - SP

 

Resumo

A síndrome SAHA (seborréia, acne, hirsutismo e alopecia) é observada na mulher com todos ou alguns destes elementos. Depende da atuação dos andrógenos nos receptores específicos da unidade pilossebácea andrógena-dependente, em áreas geneticamente definidas. Etiopatogenicamente envolve fatores hormonais isolados ou associados entre si, e que são os seguintes: aumento da secreção glandular (ovários, supra-renais); elevação da testosterona livre e biologicamente ativa pela redução da SHBG; sensibilidade aumentada dos receptores androgênicos, e/ou conversão maior da testosterona em dihidrotestosterona nos tecidos por um aumento da 5a-redutase. Fundamentados nestes dados, avanços significativos surgiram nos últimos anos com a identificação de substâncias, cuja capacidade de bloquear a ação dos andrógenos na pele tem demonstrado resultados favoráveis na terapêutica da síndrome SAHA, como o acetato de ciproterona e a espironolactona. Outros medicamentos estão em estudo como a flutamida, finasteride e inocoterone.

Palavras-chave: FATORES HORMONAIS, ANDRÓGENOS, SÍNDROME SAHA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações