Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 69 Número 1




Voltar ao sumário

 

Investigação

Envolvimento hepático na reação hansênica: estudo de vinte pacientes

Envolvimento hepático na reação hansênica: estudo de vinte pacientes


GLADYS A. M. CAMPBELL1, ORCANDA ANDRADE PATRUS2, HORÁCIO FRIEDMAN3

1Professora Assistente de Dermatologia, Faculdade de Ciências da Saúde - UnB
2Professor Adjunto de Patologia, Faculdade de Ciências da Saúde - UnB
3Professor Adjunto de Clínica Médica, Faculdade de Ciências da Saúde - UnB

_Aceito para publicação em 12.11.93._ *Resumo da dissertação de mestrado em Dermatologia, Curso de Pós-Graduação em Dermatologia - UFMG.

Correspondência:
Gladys A. M. Campbell SQS 207 - Bl. A - apto 301 Brasília DF 70253-010

 

Resumo

FUNDAMENTOS - Poucos são os trabalhos na literatura médica brasileira que avaliaram o dano hepático nos estados reacionais da hanseníase. OBJETIVOS - Avaliar o envolvimento hepático em pacientes de hanseníase nas formas virchowiana (V) e dimorfa (D) em surto reacional. MATERIAL E MÉTODOS - Foram incluídos vinte pacientes, todos em surtos reacionais, sendo um da forma clínica BT, dois da BB, seis da BL e 11 da LL. Todos foram avaliados clínica, laboratorial e histopatologicamente. RESULTADOS - Encontrou-se 25% de sintomas digestivos, 25% de hepatomegalia e 20% de icterícia. Os dados laboratoriais revelaram hipoalbuminemia, hipergamaglobulinemia e moderada elevação nos níveis séricos de transaminases, fosfatase alcalina e bilirrubinas. Os achados histopatológicos no fígado revelaram 65% de alterações específicas no total de 72,7% entre os V; em 75%, havia indicadores de inflamação reacional. CONCLUSÃO - A avaliação do dano hepático na hanseníase em estado reacional, deve ser global, enfatizando os aspectos clínicos, laboratoriais e histopatológicos, se possível.

Palavras-chave: FÍGADO, HANSENÍASE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações