Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 69 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Caracterização imuno-histoquímica de ceratinócitos humanos epidérmicos e foliculares in vivo e in vitro

Immunohistochemical characterization of epidermic and follicular keratinocytes in vitro and in vivo


HIRAM LARANGEIRA DE ALMEIDA JR.1, FRANK MATHIAS SCHAART2, SOLEDAD PINEDA3, CONSTANTIN ORFANOS4

1Doutorando, bolsista recém-doutor do CNPq, junto ao Centro de Biotecnologia da Universidade Federal de Pelotas
2Médico Residente
3Doutoranda
4Professor Titular

_Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 05.10.94._ *Trabalho realizado nos laboratórios de investigação da Clínica Dermatológica do Hospital Universitário Steglitz, Universidade Livre de Berlim, parte de tese de Doutorado (Almeida Jr HL).

Correspondência:
Hiram Larangeira de Almeida Jr Rua 15 de Novembro, 1047/405 Pelotas RS 96015-000

 

Resumo

FUNDAMENTO - As citoqueratinas são excelentes marcadores da diferenciação das células epiteliais. OBJETIVO - Caracterizar a expressão de citoqueratinas e filagrina em ceratinócitos _in vivo_ e em cultura. MATERIAL E MÉTODOS - Ceratinócitos epidérmicos e foliculars (da bainha radicular externa), cultivados sob as mesmas condições, e criocortes de couro cabeludo normal foram corados mediante a técnica APAAP, com 13 anticorpos monoclonais anticitoqueratinas e um antifilagrina. RESULTADOS - _In vivo_, os ceratinócitos epidérmicos expressam as citoqueratinas 1,2,5,10 e 14, e os ceratinócitos foliculares, as citoqueratinas 5,6,14,16,17 e 19. Por outro lado, _in vitro_, ambras as subpopulações de ceratinócitos demonstraram as mesmas citoqueratinas 2,5,6,14,16,17,19, embora a expressão da 2 tenha sido mais intensa nos ceratinócitos epidérmicos. Em cultura, ambos expressam citoqueratinas que não estavam presentes _in vivo_. O anticorpo monoclonal antifilagrina demarcou ambas as subpopulações _in vitro_, e, _in vivo_, estava presente somente nos ceratinócitos epidérmicos. CONCLUSÃO - Ceratinócitos de diferentes origens, da epiderme e do folículo piloso, adotam, em cultura, estágio intermediário de diferenciação.

Palavras-chave: IMUNO-HISTOQUÍMICA, CITOQUERATINA, CERATINÓCITOS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações