Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

13

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

13

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 69 Número 6




Voltar ao sumário

 

Comunicação

As diferenças fundamentais entre as variações da cirurgia micrográfica

Essential differences between the variations of micrographic surgery


LUIS FERNANDO FIGUEIREDO KOPKE1, BIRGER KONZ2

1Bolsista da Capes, de setembro 1991 a abril de 1993; orientador de Cirurgia Dermatológica, Hospital das Clínicas, UFMG e da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte, MG.
2Leitender Oberarzi der dermatologischen Klinik und Poliklinik der Ludwig-Maximilians Universitat München

_Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 05.10.94._ *Trabalho realizado na clínica dermatológica da LMU Munique, em janeiro de 1993, com a colaboração da Universidade de Tübingen por intermédio do Dr. Helman Breuninger e do Centro de Dermatologia Médico-Cirúrgica de Lisboa, por intermédio do Dr. Antônio Picoto.

Correspondência:
Luís Fernando Figueiredo Kopke Rua Rio Grande do Norte, 1560/702 Belo Horizonte MG 30130-131

 

Resumo

Qualquer que seja a técnica escolhida para a realização da cirurgia micrográfica, esta é mais eficaz do que o método convencional de cirurgia excisional para garantir melhor índice de cura do tumor. Apesar de terem os mesmos princípios básicos de poupar ao máximo o tecido sadio peritumoral, as três variações mais importantes da cirurgia micrográfica têm diferenças fundamentais entre si. O objetivo deste trabalho é descrever essas diferenças, comparando os métodos entre si. Dessa forma, acredita-se estar contribuindo para ampliar o conceito de cirurgia micrográfica, melhorando a interpretação e compreensão do controle histológico das margens cirúrgicas.

Palavras-chave: CIRURGIA, CIRURGIA DE MOHS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações