Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

13

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

13

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 71 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Câncer de pele em clínica particular em São Paulo - SP

Skin cancer in a private practice in São Paulo city, Brazil


LUIZ GUILHERME MARTINS CASTRO1, CARMEN LUCIA TOYAMA2, ANA PAULA GOMES MESKI2, MARIA AMÉLIA FREIRE3, THALES F. DE BRITO4

1Médico, Divisão de Dermatologia, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; Pós-Graduando. Departamento de Dermatologia, Faculdade de Medicina. Universidade de São Paulo.
2Médicas residentes. Departamento de Dermatologia. Faculdade de Medicina. Universidade de São Paulo.
3Médica.
4Professor Titular Emérito. Departamento de Patologia. Faculdade, Universidade de São Paulo

_Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 25.7.96._ *Trabalho realizado em clínica particular na cidade de São Paulo.*

Correspondência:
Luiz G. M. Castro Rua Desembragador do Vale, 64/12 São Paulo SP 05010-040

 

Resumo

FUNDAMENTO - O câncer mais freqüente no mundo é o de pele e há indicios de que a tendência seja de aumento de ocorrência. Os trabalhos sobre câncer cutâneo normalmente avaliam pacientes de instituiçõs de ensino e pesquisa, não sendo comum encontrar dados sobre aqueles que se tratam em clínicas particulares. OBJETIVO - Apresentar características clínicas e histopatológicas de 369 casos de câncer de pele diagnosticados m clínica particular na cidade de São Paulo e compará-las com dados da literatura nacional e estrangeira. MATERIAL E MÉTODO - Realizou-se estudo retrospectivo de todos os resultados de exames anatomopatológicos catalogados na clínica entre 01 janeiro de 1991 e 31 de março dr 1995. Foram considerados todos os laudos com diagnóstico de tumor cutâneo primário. Excluíram-se os casos de ceratoses actínicas. Por meio das fichas clínicas, foi possível obter dados clinicoepidemiolóigicos sobre os pacientes. RESULTADOS - Foram encontrados 369 casos de câncer de pele, com nítido predomínio do carcinoma basocelular (71%). Seguiram-se o carcinoma espinocelular (22,5%)e melanoma maligno (5,4%). Houve dois casos de micose fungóide, um de dermatofibrossarcoma protuberante e um de doença de Bowen. CONCLUSÃO - Os dados apresentados neste estudo assemelham-se aos encontrados tanto na literatura nacional como na literatura internacional, sugerindo que as características clínicas, epidemiológicas e histopatológicas do câncerde pele em pacientes atendidos em clínica particular não sejam muito diferentes das relatadas em geral. Aparentemente, esses pacientes têm suas lesões diagnosticadas e tratadas mais precocemente.

Palavras-chave: CARCINOMA BASOCELULAR, CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS, MELANOMA, NEOPLASIAS CUTÂNEAS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações