Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

4

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 50 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Tratamento de Leishmaniose Tegumentar Americana com Clofazimina*


OSMAR ROTTA1, ROSA MARIA MOTA2, LUIZ CARLOS CUCÉ3

1Médico Residente da Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da F.M.U.S.P.
2Médica Residente da Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da F.M.U.S.P.
3Docente-livre da Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da F.M.U.S.P.

Trabalho realizado na Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Serviço do Prof. Sebastião A. P. Sampaio) apresentado no I Congresso Latino-Americano de Terapêutica Dermatológica (Buenos Aires - junho de 1975).

Correspondência:
Osmar Rotta Rua Pinheiros, 949 - apto. 21 São Paulo - SP.

 

Resumo

A clofazimina foi utilizada no tratamento de 10 doentes de Leishmanio¬se. Propiciou remissão completa das lesões em 2 casos e melhora clínica em 4. Os AA, verificaram que a Clofazimina somente foi eficaz nos casos de forma cutânea, principalmente na fase inicial. A melhora observada em 2 casos da forma cutâneo-mucosa teria sido às custas da atividade anti-in¬flamatória do medicamento. Mostrou tolerância elevada na maioria dos casos, sendo observados pigmentação cutânea em 1 caso e agravamento de insuficiência renal em outro, que regrediu após a suspensão da droga.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações