Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

3

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

3

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 51 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Acometimento escrotal em tinha crural


LUIZ CARLOS CUCÉ1, OSMAR ROTTA2, ALBERTO SALEBIAN3

1Professor Titular da Faculdade de Medicina de Santo Amaro.
2Médico-residente da Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da Fa¬culdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
3Biologista da Secção de Micologia da Clínica Dermatológica do H.C. da F.M.U.S.P.

*Trabalho efetuado na Clínica Dermatológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. (Serviço do Prof. Se¬bastião A. P (Sampaio).*

Correspondência:
Osmar Rotta Rua Pinheiros, 949 - apto. 21 05422 - São Paulo

 

Resumo

Quarenta doentes com tinha crural submeteram-se a exame clínico e micológico da pele da região escrotal. Observou-se acometimento clínico escrotal em 27 casos. Houve relativa concordância entre os achados clínicos - eritema e descamação - e os resultados micológicos. O dermatófito mais frequentemente cultivado da região inguinocrural foi o Trichophyton rubrum (78,4%).

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações