Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 51 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Tratamento da blastomicose sul-americana com associação sulfametoxazol-trimetoprim


CID FERREIRA LOPES1

1Professor Adjunto da Clínica Dermatológica da Faculdade de Medicina da UFMG e Chefe da II Clínica Dermatológica da Santa Casa de Belo Horizonte.

*Trabalho da Clínica Dermatológica da Faculdade de Medicina da UFMG (Titular: Prof.Tancredo Furtado) e da II Clínica Dermatológica da Santa Casa de Belo Horizonte.*

Correspondência:
Cid Ferreira Lopes Rua Cláudio Manuel, 769/203 Belo Horizonte - MG - 30.000

 

Resumo

O autor refere-se às etapas por que tem passado a terapêutica da blastomicose sul-americana pelas suIfamidas, bem como pela anfotericina - B. A seguir, analisa os trabalhos publicados sobre o emprego da associação sulfametoxazol-trimetoprim nessa micose. Reune, desses trabalhos, os resultados classificados como “excelentes”, “ótimos”, “muito bons” e “bons”, os quais representam 90,5% dos 63 casos tratados. Cita ainda casos de blastomicose sulfarresistentes, em que a associação sulfa¬metoxazol-trimetoprim consegue vencer a resistência, em alguns deles. Acha, portanto, conveniente ensaiar a combinação terapêutica em apreço, antes de se lançar mão da anfotericina nesses casos, em face da alta toxi¬cidade desse antibiótico.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações