Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 53 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Lesões ósseas da neurofibromatose


JOSEPH MEDAWAR1, MAURÍCIO MOTA DE AVELAR ALCHORNE2, S. R. G. MODENA3

1Residente de 2° ano da Disciplina de Dermatologia do Departamento de Medi¬cina da Escola Paulista de Medicina (Serviço do Prof. Raymundo Martins Castro).
2Professor-Assistente da Disciplina de Dermatologia do Departamento de Medicina da Escola Paulista de Medicina (Serviço do Prof. Raymundo Martins Castro).
3Radiologista do Serviço de Radiodiagnóstico do Hospital São Paulo da Escola Paulista de Medicina (Serviço do Prof. Feres Secaf).

Correspondência:
Joseph Medawar Disciplina de Dermatologia Escola Paulista de Medicina Rua Botucatú n 720 - Vila Clemeritino São Paulo - SP CEP 04023

 

Resumo

Estudamos clínica e radiologicamente 21 casos de neurofibromatose ou doença de von Recklinghausen nos quais procuramos as lesões ósseas próprias desta moléstia. Encontramos lesões ósseas em 16 doentes, (76,2%), todas referidas na literatura e ressaltamos o achado de platibasia em um dos casos estu¬dados. A cifoescoliose ou escoliose foi encontrada em 13 doentes (61,9%). As lesões cutâneas típicas da moléstia estavam presentes em todos os doentes observados. Outras manifestações da neurofibromatose foram en¬contradas em 13 (61,9%) doentes.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações