Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 70 Número 4




Voltar ao sumário

 

Investigação

Avaliação clínica e histológica da reação de Mitsuda em indivíduos soropositivos para o vírus da imunodeficiência humana (HIV)

A clinical and histological assessment of Mitsuda''''s test in HIV-positive individuals


MARIA HELENA VALLE DE QUEIROZ PADILHA1, NILCEO SCHWERY MICHALANY2, OSMAR ROTTA3

1Professora Assistente, Disciplina de Dermatologia, Faculdade de Medicina de Marília
2Professor Adjunto, Departamento de Anatomia Patológica, Escola Paulista de Medicina
3Professor Adjunto, Departamento de Dermatologia, Escola Paulista de Medicina; Chefe da Disciplina de Dermatologia Geral

_Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 16.5.95._ *Tese de mestrado aprovada pela Escola Paulista de Medicina.*

Correspondência:
Maria Helena V. Q. Padilha Av. Rio Branco, 920 Marília SP 17502-000

 

Resumo

FUNDAMENTOS - Poucos são os estudos correlacionando hanseníase e síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids), que coexistem endemicamente em diversas regiões, representando importantes problemas de saúde pública. OBJETIVOS - Avaliar clínica e histologicamente a reação de Mitsuda em indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). MÉTODO - Foi realizado o teste de Mitsuda em 38 indivíduos infectados pelo HIV. No momento da leitura, efetuou-se biópsia do local com estudo histológico da reação. RESULTADOS - Completaram o estudo 29 pacientes, 11 do grupo II e 18 do grupo IV de infecção pelo HIV. Foram encontradas respostas clínica e histológica positivas ao teste de Mitsuda em quatro casos (14%), um do grupo II e três do grupo IV, e leitura clínica negativa com leitura histológica positiva em três casos (10%), dois do grupo II e um do grupo IV. CONCLUSÃO - Entre indivíduos infectados pelo HIV, a proporção de positividade ao teste de Mitsuda foi significativamente menor do que aquela observada na população normal, ocorrendo, no entanto, respostas clínica e histológica positivas em pacientes com Aids, bem como dissociação entre resultados clínico e histológico.

Palavras-chave: ANTÍGENO DE MITSUDA, SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações