Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 70 Número 6




Voltar ao sumário

 

Investigação

Ácido azelaico no tratamento da acne vulgar leve e moderada: experiência clínica brasileira

Azelaic acid in the treatment of mild and moderate acne: brazilian clinical experience


BERNARDO GONTIJO1, ELEMIR MACEDO DE SOUZA2, EVANDRO ARARIGBOIA RIVITTI3, HUMBERTO ANTÔNIO PONZIO4, JOEL LASTÓRIA5, JOSÉ ANTONIO SANCHES JUNIOR3, MAURO YOSHIAKI ENOKIHARA6, OSMAR ROTTA6, SILVIO ALENCAR MARQUES5, SILVANIA P. ROSA2

1Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.
2Serviço de Dermatologia, Hospital Municipal Dr. Mário Gatti de Campinas, SP.
3Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo - USP.
4Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.
5Faculdade de Medicina de Botucatu, SP.
6Escola Paulista de Medicina, SP.

_Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 10.10.95._ *Azelan® (Ácido azelaico, Schering) gentilmente cedido pela Schering AG, Berlin.*

Correspondência:
José A. Sanches Jr. Rua Monte Alegre, 454/301 São Paulo SP 05014-000

 

Resumo

FUNDAMENTOS - O ácido azelaico é um ácido dicarboxílico, antimicrobiano, que atua na normalização, que atua na normalização da queratinização do óstio folicular. OBJETIVOS - Avaliar a eficácia do ácido azelaico na terapêutica tópica da acne vulgar leve e moderada em estudo multicêntrico brasileiro. MÉTODO - O ácido azelaico a 20% em creme foi utilizado tópicamente para o tratamento da acne comedoniana e inflamatória, leve e moderada, em 99 pacientes de ambos os sexos, com idades variando entre 13 e 30 anos. A avaliação da eficácia concentrou-se, principalmente, na contagem periódica do número de lesões elementares da doença. RESULTADO - O resultado terapêutico foi bom e excelente em 73,7% dos casos na avaliação e em 79,6% na avaliação dos pacientes. A fórmula cosmética foi considerada boa ou muito boa por 90,8% dos pacientes. Houve melhora significativa da seborréia. Não se observaram efeitos adversos sistêmicos, sendo observada irritação em 6,1% dos casos após um mês de uso do medicamento e em apenas 2,2% dos casos após cinco meses de uso. Ardor, dor, queimação e prurido foram referidos por 33,6% dos pacientes quando da segunda consulta e por 11% na última avaliação. CONCLUSÃO - O ácido azeláico tópico se mostrou altamente eficaz e bem tolerado nos pacientes observados.

Palavras-chave: TERAPÊUTICA., ACNE

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações