Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

5

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 55 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Isolamento de dermatófitos de pêlos de animais silvestres

Isolation of dermatophytes from hair of wild animals


ALBERTO SALEBIAN1, CARLOS DA SILVA LACAZ2

1Micologista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
2Diretor do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e Chefe do Laboratório de Micologia Médica

*Trabalho realizado no Laboratório De Micologia Médica, do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, Brasil.*

Correspondência:
Carlos da Silva Lacaz Rua José Maria Lisboa, 558 - 5° andar 01423 - São Paulo – SP

 

Resumo

CULTIVANDO PÊLOS NORMAIS DO FOCINHO, DO DORSO E DA REGIÃO ABDOMINAL DE 105 ROEDORES SILVESTRES, OBTIVEMOS EM 27 ANIMAIS (25,6%) RESULTADOS POSITIVOS PARA OS SEGUINTES DERMATÓFITOS: _MICROSPORUM COOKEI_ - 43 AMOSTRAS (91,6%); _TRICHOPHYTON MENTAGROPHYTES_ - DUAS AMOSTRAS (4,2%) E _TRICHOPHYTON SP._ - DUAS AMOSTRAS (4,2%), TOTALIZANDO 47 AMOSTRAS. NENHUM DERMATÓFITO FOI ISOLADO DE NOVE GAMBÁS. DOS PÊLOS CULTIVADOS PREVALECEU MAIOR INCIDÊNCIA DE CULTIVO DA REGIÃO DO DORSO DOS ROEDORES. PROCEDIAM TAIS ANIMAIS DE DUAS REGIÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO, A SABER: IGUAPE (ZONA LITORÂNEA) E MOGI-GUAÇU (ZONA INTERIORANA). OS AUTORES TECEM COMENTÁRIOS SOBRE A FREQUÊNCIA DO _MICROSPORUM COOKEI_ EM PÊLOS DE ANIMAIS SADIOS, MOSTRANDO O VALOR DESTE ACHADO NA ETIOPATOGENIA DE LESÕES CUTÂNEAS DO HOMEM E DE OUTROS ANIMAIS, REFERINDO SER BAIXA SUA PATOGENICIDADE O MESMO NÃO OCORRE COM O _TRICHOPHYTON MENTAGROPHYTES_, CAPAZ DE PROVOCAR MICROEPIZOOTIAS, PRINCIPALMENTE EM ANIMAIS DE BIOTÉRIOS, BEM COMO LESÕES HUMANAS.

Palavras-chave: ANIMAIS SILVESTRES, PÊLOS, DERMATÓFITOS

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações