Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 36 Número 1 a 6




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Nota sobre o tratamento das tinhas de couro cabeludo pela Griseofulvina


ABRAHÃO ROTBERG1, CYRO DE CAMPOS ARANHA PEREIRA1

1Professor e Assistente da Clínica Dermatológica da Escola Paulista de Medicina.

*Da Clínica Dermatológica da Escola Paulista de Medicina (São Paulo Brasil). Trabalho apresentado â XVII Reunião dos Dermato-Sifilógrafos Brasileiros (Curitiba, 1960).*

Correspondência:
Rua Marconi, 131, 6º, s. 613 São Paulo, Est. de São Paulo.

 

Resumo

7 casos de tinha do couro cabeludo, mícrospórica e tricofítica regularmente tratados únicamente pela griseofulvina foram considerados curados após 6 a 8 semanas de tratamento, com a dose diária de 1 gr. dividida em 4 tomadas. Um outro igualmente tratado estava clinicamente melhorado e com micologia negativa quando abandonou o tratamento e o último não tinha apresentado melhora alguma, suspeitando-se, porém, de que não se tinha medicado. A tolerância foi muito boa; em um caso observou-se exacerbação das lesões logo após a instituição do tratamento, aparentando reação terapêutica, fato que parece não ter sido ainda referido. Admitem os AA. que a griseofulvina seja o tratamento hoje mais indicado para as tinhas do couro cabeludo, recomendando-se na prática sua associação com medidas locais como raspagem, limpeza e aplicação de tópicos, para maior segurança e redução da dose do antibiótico.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações