Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 39 Número 4




Voltar ao sumário

 

Trabalhos originais

Nota terapêutica – Ação terapêutica de um nôvo corticoesteroide tópico: 17- valerato de beta-metazona


SYLVIO FRAGA

*Trabalho da 26º Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Chefe: Dr. Sylvio Dr. Sylvio Fraga.*

 

Resumo

O 17-valerato de betametasona foi utilizado tòpicamente em 18 pacientes, no período de março a agôsto de 1964. Quanto à sua etiologia, as lesões eram decorrentes de dermatite seborréica, psoríase, dermatite de estase, dermatite atópica e neurodermite. O medicamento foi utilizado sob forma de pomada ou de creme evanescente, em concentrações de 0,1 e 0,01%. Compararam-se os resultados clínicos obtidos, com aquêles conseguidos em decorrência do uso concomitante, em áreas similares, de flurandrenolona a 0,05%. Em 11 pacientes associou-se ao corticoesteróide, cloreto de dequalinium a 0,4%. As observações sugerem que a betametasona a 0,1% tem ação pelo menos idêntica à flurandrenolona a 0,05%; que a betametasona a 0,01% é eficaz, embora menos que na concentração de 0,1%; que o dequalinium possivelmente diminue a incidência de infecção piogênica como complicação terapêutica de corticoesteróide local.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações