Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

7

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 79 Número 3




Voltar ao sumário

 

Investigação

Dermatoses Pediátricas no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco

Pediatric Dermatoses at the Clinicas Hospital, Federal University of Pernambuco


JOSEMIR BELO DOS SANTOS1, LEILANE OLIVEIRA CORDEIRO2, LILLIAN OLIVEIRA CORDEIRO2, PATRICIA DE BARROS GUIMARÃES3, PAULA MARIA RODRIGUES DE B. CORRÊA3, SÍLVIA DA COSTA CARVALHO RODRIGUES4

1Professor do Departamento de Dermatologia do Hospital das Clínicas - UFPE.
2Estudante de Medicina do sexto ano da UFPE.
3Residente de Dermatologia do Hospital das Clínicas UFPE.
4Dermatologista e Preceptora do Centro Dermatologia do Recife - CEDER.

Recebido em 13.05.2003. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 12.03.2004. Local de realização do trabalho: Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco/UFPE.

Correspondência:
Patricia de Barros Guimarães Rua da Harmonia, 430 / 804 - Casa Amarela 52051-390 Recife PE Tel: 9166-6429 "E-mail":patriciagui@ig.com.br

 

Resumo

*Fundamentos:* Numerosas condições dermatológicas podem afetar a população pediátrica. Há poucos estudos sobre a dermatologia pediátrica no Brasil. *Objetivos:* Estudar as dermatoses pediátricas no Hospital das Clínicas do Recife, Pernambuco – Brasil. *Introdução:* Embora acredite-se que a prevalência de dermatoses nas crianças dos países em desenvolvimento seja muito alta, há poucos relatos epidemiológicos sobre esse assunto, o que prejudica o planejamento das ações de saúde. *Material e Métodos:* Durante o período de maio de 1999 a maio de 2000, foram analisados 307 prontuários de crianças atendidas no Ambulatório de Dermatologia da Universidade Federal de Pernambuco. Foram encontrados os dados referentes a caracterização individual, procedência, motivo da consulta, diagnóstico clínico laboratorial e tratamentos previamente realizados. *Resultados:* As dermatoses alérgicas foram as mais freqüentes (17,64%), seguidas pelas desordens pigmentares (15,54%) e infecções virais (13,44%). *Conclusão:* Os dados encontrados estão de acordo com a literatura. Quanto às infecções, representam um grande percentual dos casos analisados, devendo-se isso provavelmente ao baixo nível socioeconômico dos pacientes em estudo. A caracterização da epidemiologia dos problemas cutâneos em crianças deve ser uma prioridade de estudos futuros.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações