Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

2

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

2

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 45 Número 1




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Blastomicose de Jorge Lôbo


RUBEM DAVID AZULAY1, JAYME DE AZEVEDO CARNEIRO2, L. C. DE ANDRADE3

1Professor Catedrático de Clínica Dermatológica na Faculdade de Medicina na Universidade Federal Fluminense; Professor-Adjunto na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado da Guanabara; Livre-Docente na Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro
2Chefe do Laboratório de Micologia do Hospital de Clínicas Pedro Ernesto. Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado da Guanabara; Professor Adjunto da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
3Chefe do Laboratório de Anatomia Patológica do Instituto de Leprologia, Serviço Nacional de Lepra.

Trabalho apresentado ao XXVI Congresso dos Dermatosifilógrafos Brasileiros, Recife, 18-23 de outubro de 1969 e laureada com o prêmio "Jorge Lobo" .

Correspondência:
R. D. Azulay Av. Atlântica, 3. 130 – Apt.º 701 Rio de Janeiro - GB

 

Resumo

Os A.A., relatam o resultado de suas experiências em 5 capítulos . No Capítulo I fazem um sumário da doença em apreço; no capítulo II fazem um estudo pessoal de um fungo isolado de um caso de Blastomicose de Lobo, apresentando as mesmas características do fungo do caso (princeps) de Jorge Lobo; no capítulo III, fazem um exaustivo estudo experimental da doença e referência achados positivos de reprodução experimental da doença em animais de laboratório; no capítulo IV fazem uma investigação imunológica com antígenos chamados Lobinas e preparados (ad_modu), lepromina; no capítulo V realizam um estudo histológico de um caso com técnicas ainda não utilizadas anteriormente o que serviram para interpretação de alguns aspectos da patologia.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações