Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Último dia para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 46 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Correlações clínico-patológicas dos epiteliomas basalióides


RENÉ GARRIDO NEVES1, RUBEM DAVID AZULAY2, L. F. MANHÃES3, L. P. QUEVEDO1, ROGÉRIO RIBEIRO ESTRELLA3, MARIUCCIA G. S. B. MESQUITA4

1Auxiliares de Ensino
2Titular da Disciplina de Dermatologia e Sifilografia
3Mestrandos e Residentes de Dermatologia e Sifilografia
4Residente do Departamento de Anatomia Patológica

Trabalho realizado no Curso de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) de Dermatologia e Sifilografia (Orientação do Professor Titular R.D. Azulay), Departamento de Medicina Interna - Faculdade de Medicina - Hospital Universitário Antonio Pedro - Universidade Federal Fluminense - Supote financeiro COMPEG-UFF

Correspondência:
René Garrido Neves Rua Fagundes Varela, 331 Niterói - Estado do Rio de Janeiro

 

Resumo

Os Epiteliomas baso-celulares apresentam aspectos clínicos bens diferentes. Do ponto de vista histopatológico, excessão ao seu monomorfismo celular, também há grandes diferenças arquiteturais. Em estudo duplo - cego verificou-se não haver correlações entre as formas clínicas e os aspectos histológicos dos Epiteliomas baso - celulares. Do ponto de vista clinico os AA. ressaltam: 1. Cabeça e pescoço constituem a região mais atingida (83%) com predominância na região nasal (27% do total geral) ; 2. A forma nódulo ulcerada foi a mais freqüente (44%). Do ponto de vista histológico os AA. ressaltam: 1. As estruturas mistas são as mais freqüentes (86%) . 2. O tipo sólido foi o mais encontrado (88 vêzes), seguindo-se de perto os tipos adenóide (44 vêzes) e o tipo cístico (42 vêzes). 3. Nas 86 estruturas mistas a maior freqüência foi a de 2 tipos (37 vêzes), seguida da de 3 tipos (36 vêzes). 4. Em um único caso houve associação de 5 tipos estruturais. Os AA. pretendem, a longo prazo verificar se o comportamento evolutivo e os resultados terapêuticos tão diversas nos Epiteliomas basocelulares estão na dependência de seus aspectos clinicos ou histológicos ou de ambos. Com esse objetivo propõem que os resultados histopatoló¬gicos dos Epiteliomas baso-celulares sejam dados cofia a simbologia (qualitativa o quantitativa) proposta; para exemplificar: S3A1P1K1 = dominância das lesões sólidas (S3) com presença discreta de lesões adenói¬des (A1), pigmentadas (P1) e queratóticas (M).

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações