Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

1

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 47 Número 1




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Experimentação clínica com a clofazimina no tratamento ambulatórial da Hanseníase


WALTER BELDA JUNIOR

Lamprem, B.663, G. 30.320 da Ciba - Geigy Disciplina de Dermatologia Sanitária da Faculdade de Saúde Pública da U.S.P (Pof. J. Martins de Barros) Trabalho apresentado na mesa redonda sobre Terapêutica da Lepra, patrocinada pelo LaboratórioCiba-Geigy, V Jornada de Leprologia, setembro de 1971

Correspondência:
Walter Belda Rua Prof. Frederico Herman Jr., 67 São Paulo - SP

 

Resumo

O presente trabalho refere-se aos resultados preliminares do tratamento ambulatorial pela clofazimina de 21 doentes com; Hanseníase sendo I S da forma lepromatosa, dos quais 5 sem tratamento anterior, 2 dimorfos, a tuberculóides reacionais e 1 tuberculóide; no grupo lepromatoso 8 apresentavam fenômenos reacionais. O prazo de tratamento variou entre 3 e meses; os doentes receberam a dose diária de 100 mg e foram controlados mensalmente do ponto de vista clínico e laboratorial. Com as limitações do tempo e da relatividade dos critérios, as modificações observadas permitem aos autores aceitar que a clofazimina na dose empregada: a) revelou ação sobre o 1VL. leprae traduzida em. melhora clínica e elos índices baciloscópicos e morfológicas; b) temi ação moderada no controle dos surtos, reacionais; c) a pigmentação poderá ser causa impediente de tratamento prolongado; d) determina precocemente alterações de natureza xerodérmica; e) poderá ser opção, medicamentosa nos casos de baixa resposta ou resistência à sulfonoterapia; f) não necessita de internação hos¬pitalar para, seu emprego

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações