Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

8

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

8

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 79 Número 5




Voltar ao sumário

 

Caso Clínico

Mieloma múltiplo com plasmocitomas cutâneos

Multiple myeloma with cutaneous plasmocytomas


DANIELLA ABBRUZZINI FERREIRA DE SOUZA1, THAIS HELENA PROENÇA DE FREITAS2, ROBERTO ANTONIO PINTO PAES3, HELENA MÜLLER4, VÂNIA T. M. HUNGRIA5

1Médica do Curso de Aperfeiçoamento do Serviço de Dermatologia do Departamento de Clínica Médica do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
2Médica Assistente do Serviço de Dermatologia do Departamento de Clínica Médica do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
3Médico Assistente do Departamento de Anatomia Patológica do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
4Médica Chefe de Clínica Adjunto do Serviço de Anatomia Patológica do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
5Médica Assistente do Serviço de Hematologia do Departamento de Clínica Médica do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Recebido em 05.12.2001. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 10.09.2003. Trabalho realizado no Serviço de Dermatologia do Departamento de Clínica Médica da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Correspondência:
Daniella Abbruzzini Ferreira de Souza Alameda Araguaia, 1293, cj 609 - Alphaville 06455-000 Barueri SP Tel./Fax: (11) 4193-5034 "E-mail":daniabbruzzini@hotmail.com

 

Resumo

O mieloma múltiplo é neoplasia de células plasmáticas que infiltram a medula óssea; as lesões cutâneas no mieloma múltiplo são raras, inespecíficas ou específicas, sendo estas últimas primárias ou secundárias. Lesões específicas secundárias de pele em pacientes com mieloma ocorrem por extensão direta para a pele, a partir de lesões ósseas subjacentes, ou como plasmocitomas extramedulares metastáticos. Os autores relatam caso de paciente de 59 anos, que apresentou diagnóstico de mieloma múltiplo e, após sete meses de evolução, desenvolveu plasmocitomas cutâneos, caracterizados por nódulos eritêmato-violáceos nas extremidades.

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações