Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 47 Número 4




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Acroceratose papulosa inversa


WALTER DE PAULA PIMENTA1, P. M. G. PAGANO2, J. C. PRATES CAMPOS3

1Prof. Adjunto.
2Assistente-doutor.
3Ex-Assistente de Patologia.

Clínica Dermatológica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto USP (Titular Prof. Dr. L. M. Bechelli).

Correspondência:
W.P. Pimenta Faculdade de Medicina Caixa Postal, 301 Ribeirão Preto - SP.

 

Resumo

Os AA. fazem, o estudo clínica e histopatológico de caso de acresceratose papulosa inversa (de provável natureza névica ou, nevóide) observada em paciente do sexo feminino, prata, de 40 anos, que apresenta, desde a infância, lesões papulosas e ceratósicas nas maos e pés, e que se mantêm inalteradas. Não havendo consangüinidade dos pais nem com o marido, o exame dos dois filhos revelou em um, lesões semelhantes e incipientes. Fazem o diagnóstico diferencial com as seguintes ceratodermias palmo-plantares congênitas: 1) Poreceratose papilomatosa palmar e plantar de Mantoux (Keratosis punctata palmaris et plantaris); 2) Ceratose palmo-plantar papulosa, de Siemens; 3) Ceratodermia pontuada de Matsumoto; 4) Acroceratose verruciforme de Hopf; 5) Ceratodermia marginal das palmas (Ramos e Silva). Consideram, que a diferenciação desses quadros, muitas vezes, baseia-se em detalhes clínicos ou histopatológieos de menor significação, daí julgarem que se possa unificar algumas dessas moléstias conforme propõe o próprio O. G.. Costa.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações