Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

32

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

32

dias para responder ao Questionário Online

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 47 Número 4




Voltar ao sumário

 

Artigos originais

Polidactilia rudimentar


WALTER DE PAULA PIMENTA1, E. TAVARES DE MELLO2, J. C. PRATES CAMPOS3

1Professor Adjunto
2Assistente
3Ex-Assistente de Patologia.

Trabalho da clínica Dermatológica da F.M.R.P da USP ( Titular Prof. L. M. Bechelli.)

Correspondência:
W.P.Pimenta Faculdade de Medicina Caixa Postal 301 Ribeirão Preto - SP.

 

Resumo

Estudam-se dois casos dessa anomalia que embora não seja rara é pouco referida nas publicações dermatológicas. O. primeiro, observado em paciente do sexo feminino, que apresenta desde o nascimento formações discóides simétricas de 8 e 12 mm de diâmetros, pediculadas inseridas uma em cada borda cubital de 2º falange do 5º dedo de ambas as mãos, sendo que a da esquerda apresenta resquício de unha; o segundo caso, paciente masculino pardo, apresenta na borda cubital da 1º falange do 5º dedo E, formação cônica do extremidade ponteaguda medindo 10 mm de comprimento e 3 mm de diâmetro. na base, de consistência dura, superfícïo brilhante, sugerindo natureza córnea. O estudo histopatológico revelou riqueza de feixes e terminações nervosas e corpúsculos de Meissner. A radiografia, das mãos em um dos casos revelou a presença de núcleos rádio-opacos nos dedos supranumerários. Discute¬se o diagnóstico diferencial.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações