Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 79 Número 5




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Reações cutâneas graves adversas a drogas - Aspectos relevantes ao diagnóstico e ao tratamento - Parte II

Severe cutaneous adverse drug reactions - relevant aspects to diagnosis and treatment - Part II


PAULO RICARDO CRIADO1, ROBERTA FACHINI JARDIM CRIADO2, CIDIA VASCONCELLOS3, RODRIGO DE OLIVEIRA RAMOS4, ANDRÉIA CHRISTINA GONÇALVES5

1Dermatologista, mestre em clínica médica, médico assistente do Serviço de Dermatologia do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo e médico comissionado no LIM-53 do Departamento de Dermatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP.
2Alergologista, mestre em clínica médica, médica assistente e preceptora do Serviço de Alergia e Imunologia do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo e alergologista voluntária da Faculdade de Medicina do ABC.
3Dermatologista, doutora em medicina, médica assistente do Serviço de Dermatologia do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo e LIM-53 do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
4Médico residente em dermatologia do Serviço de Dermatologia do Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo.
5Doutoranda do sexto ano de medicina da Universidade Estácio de Sá (RJ).

Recebido em 09.05.2003. Aprovado pelo Conselho Consultivo e aceito para publicação em 17.12.2003. Trabalho realizado no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo, Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos (SP) e Laboratório de Investigação Médica 53 (LIM-53) do Departamento de Dermatologia do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)

Correspondência:
Paulo Ricardo Criado Rua Xingu 245/182 - Bairro Valparaíso 09060-050 Santo André SP Tel./fax: (11) 4426-8803 "E-mail":prcriado@uol.com.br

 

Resumo

As reações cutâneas graves adversas à droga são as que geralmente necessitam de internação hospitalar, por vezes em unidade de terapia intensiva ou de queimados, com observação minuciosa dos sinais vitais e da função de órgãos internos. O objetivo é descrever estas reações facilitando o seu reconhecimento e tratamento. Fazem parte deste grupo a Síndrome de Hipersensibilidade à Droga (SHD), a Pustulose Exantemática Generalizada Aguda (PEGA), a Necrose Cutânea induzida por Anticoagulante, as Vasculites de Pequenos Vasos (VPV), a Vasculite de Hipersensibilidade ao Propiltiouracil (VHP) e as Reações tipo Doença do Soro (RDS). A SHD tem-se tornado de elevada relevância clínica devido ao uso amplo dos anticonvulsivantes aromáticos e da dapsona, utilizada no tratamento de doenças como a acne e a hanseníase. A PEGA é determinada principalmente pelos derivados beta-lactâmicos e tem como principal diagnóstico diferencial a psoríase pustulosa generalizada. As VPV tegumentares podem refletir uma doença multissistêmica subjacente, com danos graves em órgãos nobres, como os rins, pulmões e sistema hematológico, com morbidade elevada e possível letalidade. Abordamos as características clínicas e o tratamento destas reações adversas à droga.

Palavras-chave: PREPARAÇÕES FARMACÊUTICAS/EFEITOS ADVERSOS

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações