Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso tenha esquecido sua senha, solicite-nos.

Login como assinante

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 48 Número 2




Voltar ao sumário

 

Temas de atualização

O efeito da terapêutica imuno-supressora em dermatoses graves


GERHARD WEBER1

1Da Clínica Dermatológica (Diretor: Prof. Dr. G. Weber) do Hospital Municipal de Nurenberg, FR-Alemanha.

Correspondência:
Prof. Dr. Gerhard Weber Nurenberg, FR - Alemanha.

 

Resumo

Os diversos esquemas de terapêutica imuno-supressora são discutidos para o pênfigo, lúpus eritematoso, dermatomiosite, esclerodermia, psoríase grave, artrite psoriásica e micose fungóide. O efeito terapêutico depende do tipo de substância empregada, de dose e da associação com outros medicamentos. Os resultados são descritos com base na nossa própria experiência e nas descrições da literatura. Os cortfcosteróides (prednisolona e triamcinolona), os alcalóides da vinca, os antimetabolitos (ametopterina, azatioprina), as substâncias citostáticas (ciciofosfamida, hidroxiuréia) e agentes vegetais (podofilina, bleomicina) são os principais medicamentos usados.

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações