Sociedade Brasileira de Dermatolodia

Anais Brasileiros de Dermatologia

GO TO

ISSN-e 1806-4841

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Associado da SBD, caso não possua ou esqueceu sua senha, solicite-nos.

Assinantes dos ABD

Prazo encerrado para respostas!

Acesso Restrito:


Assinantes devem se logar utilizando o e-mail cadastrado como login. Se não possuir, ou não lembrar o seu login e senha, Solicite Aqui!

Associados da SBD

Volume 81 Número 3




Voltar ao sumário

 

Artigo de revisão

Dermatoscopia: o método de análise de padrões

Dermoscopy: the pattern analysis


GISELE GARGANTINI REZZE1, BIANCA COSTA SOARES DE SÁ2, ROGÉRIO IZAR NEVES3

1Doutoranda em Oncologia da Pós-Graduação da Fundação Antonio Prudente. Mestre em Oncologia pela Pós-Graduação da Fundação Antonio Prudente. Dermatologista assistente do Departamento de Oncologia Cutânea do Centro de Tratamento e Pesquisa do Hospital do Câncer de São Paulo – A.C.Camargo - São Paulo (SP), Brasil.
2Mestre em Oncologia pela Pós-Graduação da Fundação Antonio Prudente. Dermatologista assistente do Departamento de Oncologia Cutânea do Centro de Tratamento e Pesquisa do Hospital do Câncer de São Paulo – A.C.Camargo - São Paulo (SP), Brasil.
3Doutor em Medicina pela Pós-Graduação da Faculdade de Medicina da USP. Diretor do Departamento de Oncologia Cutânea do Centro de Tratamento e Pesquisa do Hospital do Câncer de São Paulo – A.C.Camargo - São Paulo (SP), Brasil.

Trabalho realizado no Hospital do Câncer de São Paulo – A.C.Camargo - São Paulo (SP), Brasil. Conflito de interesse declarado: Nenhum. _Como citar este artigo:_ Rezze GG, Soares de Sá BC, Neves RI. Dermatoscopia: o método de análise de padrões. An Bras Dermatol. 2006;81(3):261-8.

Correspondência:
Gisele Gargantini Rezze R. Barata Ribeiro, 380 cj 34 - Bela Vista 01308-000 - São Paulo - SP "E-mail":mailto:ggrezze@ludwig.org.br

 

Resumo

A incidência do melanoma cutâneo tem aumentado mundialmente e, por tratar-se de neoplasia bastante agressiva e de difícil tratamento em estádios mais avançados, o diagnóstico precoce é fundamental para a cura do paciente. A dermatoscopia surgiu como exame auxiliar in vivo, que tem papel fundamental na realização do diagnóstico precoce e amplifica a acurácia diagnóstica do melanoma. Para a realização do método, é necessário utilizar o dermatoscópio, aparato que permite aumentar a lesão, no mínimo, 10 vezes. A imagem obtida é interpretada utilizando-se o método diagnóstico da preferência do examinador. O método de Análise de Padrões é atualmente o mais utilizado e o que possui maior acurácia para o diagnóstico do melanoma cutâneo, tendo-se demonstrado confiável para o ensino de residentes em dermatologia. Baseia-se em padrões globais e específicos que permitem diferenciar as lesões melanocíticas das não melanocíticas (também importantes no diagnóstico diferencial com o melanoma cutâneo), assim como identificar lesões melanocíticas consideradas benignas, suspeitas ou malignas.

Palavras-chave: DERMATOSCOPIA, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM/MÉTODOS, MELANOMA/DIAGNÓSTICO, DERMATOLOGIA/MÉTODOS, DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações